Muitos partidos querem caminhar com Pimentel, diz secretário

O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo (PT), disse acreditar "piamente" na reeleição do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel; de acordo com o dirigente, "muitos partidos querem caminhar com o governador". "Caminhamos muito bem com o PMDB no estado", acrescentou ele, apesar de o PMDB estar rompido com o PT em nível nacional; "(Pimentel) Consegue governar Minas, com toda a crise instalada no âmbito nacional, estamos caminhando bem"

O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo (PT), disse acreditar "piamente" na reeleição do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel; de acordo com o dirigente, "muitos partidos querem caminhar com o governador". "Caminhamos muito bem com o PMDB no estado", acrescentou ele, apesar de o PMDB estar rompido com o PT em nível nacional; "(Pimentel) Consegue governar Minas, com toda a crise instalada no âmbito nacional, estamos caminhando bem"
O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo (PT), disse acreditar "piamente" na reeleição do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel; de acordo com o dirigente, "muitos partidos querem caminhar com o governador". "Caminhamos muito bem com o PMDB no estado", acrescentou ele, apesar de o PMDB estar rompido com o PT em nível nacional; "(Pimentel) Consegue governar Minas, com toda a crise instalada no âmbito nacional, estamos caminhando bem" (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo (PT), disse acreditar "piamente" na reeleição do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. De acordo com o dirigente, "muitos partidos querem caminhar com o governador". "Caminhamos muito bem com o PMDB no estado", acrescentou ele, apesar de o PMDB estar rompido com o PT em nível nacional.

"(Pimentel) Consegue governar Minas, com toda a crise instalada no âmbito nacional, estamos caminhando bem. Temos estados em que o salário funcionalismo está atrasado há 30 dias, há 60 dias. Em nosso governo não. Nosso funcionalismo pode reclamar de atrasos em parcelamento, mas os salários estão dentro do mês", disse. A entrevista foi concedida ao programa Café com Política, do jornal O Tempo.

Neivaldo vê com naturalidade a caravana que o ex-presidente Lula fará neste mês no estado. "Estamos em período pré-eleitoral. Não é exceção de Lula. Bolsonaro também estará em Uberlândia. Lula também está dialogando com a população. Lula é um grande líder e não pode fugir do debate", afirmou.

De acordo com o secretário, "as pessoas estão preocupadas em ouvir, em saber sobre política. Também há descrédito. Há expectativa de votos brancos e nulos muito grande, o que não gostaríamos". "O eleitorado está mais exigente. Espero que essa exigência surta efeito. Em 2013, a população foi às ruas, e como resultado tivemos o pior Congresso deste País", avaliou.

Ao comentar sobre a reforma política, o parlamentares afirmou que "cláusula de barreira, fim das coligações, o fim do financiamento público são avanços". "Não são todos os avanços que esperamos, mas foram avanços".

"O financiamento público precisa ser melhor explicado, para a população entender que é um mecanismo que não permite, depois, que parlamentares tenham ligações com empreiteiras", continuou. "Tínhamos medo que mudanças retroagissem o processo democrático no País, como o distritão", acrescentou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247