Música durante cirurgia. O efeito analgésico é notável

Um estudo recente feito por pesquisadores da Universidade Queen Mary, em Londres, apontou que ouvir música antes, durante e depois de uma operação pode ajudar a reduzir a dor.

Música durante cirurgia. O efeito analgésico é notável
Música durante cirurgia. O efeito analgésico é notável
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

 

 

Por: Equipe Saúde 247

 

O efeito analgésico da escuta de boa música pode ser notável. O resultado da pesquisa foi divulgado na publicação científica "Lancet", e nele se revela que os pacientes que ouviram música durante o procedimento ficaram menos ansiosos depois da cirurgia e não precisaram tomar tantos analgésicos. Os pesquisadores afirmaram que a música surtiu efeito até mesmo em pacientes que estavam sob efeito de anestesia geral.

A escuta de música parece ser eficaz sobretudo quando o paciente fica consciente durante a cirurgia, o que é algo comum em cirurgias como as de cataratas, por exemplo.

O Ministério da Saúde britânico disse que médicos deveriam levar em consideração as descobertas dessa pesquisa. "É um estudo muito interessante. Esperamos que médicos levem os resultados em consideração, porque queremos que os pacientes tenham a melhor recuperação possível após uma cirurgia e sofram o menos possível com as dores provocadas pelas intervenções", disse um porta-voz do ministério.

Bach e Mozart

Os cientistas querem que os hospitais sugiram que os pacientes tragam consigo aparelhos para ouvir sua música preferida, bem como forneçam a eles folhetos informativos. É importante que a escolha das músicas fique a critério do próprio paciente. Aos que solicitam que os próprios médicos façam essa escolha, é geralmente fornecido o repertório clássico, sobretudo cantatas e sonatas de Bach e Mozart.

A equipe realizou 70 testes com cerca de 7 mil pacientes por volta do horário da cirurgia, comparando grupos aos quais foi fornecida uma variedade de músicas suaves ouvidas ao mesmo tempo em que o paciente descansava na cama sem ser perturbado, com outros grupos que simplesmente usavam fones de ouvido sem música, outros que ouviam um ruído branco enquanto recebiam os cuidados de rotina. O primeiro grupo, o que recebeu boa música, reagiu muito melhor à dor do que os demais.

Mas, segundo o site da BBC, apesar do efeito comprovado de grande diminuição do estresse que a dor causa, a música não conseguiu reduzir o tempo de permanência do paciente no hospital. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247