Mutirão realiza 2 mil atendimentos nas regiões Central e do Rio Doce

Ação da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), em parceria com a Polícia Civil de Minas Gerais e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) garante o exercício básico da cidadania dos mineiros, com a emissão de diversos documentos civis, como a carteira de trabalho, e cadastros em programas do governo 

Mutirão realiza 2 mil atendimentos nas regiões Central e do Rio Doce
Mutirão realiza 2 mil atendimentos nas regiões Central e do Rio Doce
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Minas - A Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), em parceria com a Polícia Civil de Minas Gerais e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio do Sindicato dos Oficiais do Registro Civil das Pessoas Naturais do Estado de Minas Gerais (Recivil), realizou, de 8 a 18 de julho, mais uma etapa do Mutirão da Cidadania, a sexta neste ano, nos municípios de Santo Hipólito, Presidente Juscelino, Congonhas do Norte, Presidente Kubitscheck, Dom Joaquim, Conceição do Mato Dentro e Morro do Pilar, na região Central, além de Materlândia, Peçanha e Gonzaga, na região do Rio Doce. A ação garante o exercício básico da cidadania dos mineiros, com a emissão de documentos civis.

O número total de atendimentos nos municípios chegou a 2.584, com a emissão de 407 Carteiras de Trabalho e Previdência Social, duas habilitações do seguro-desemprego e cadastro de 247 trabalhadores no Sistema Mais Emprego, por meio do Sine Móvel, da Sete; 899 Carteiras de Identidade, pela Polícia Civil; e 779 Certidões de Nascimento, 231 Certidões de Casamento, dez Certidões de Óbito e nove retificações de certidões pelo Recivil.

Durante a ação em Conceição do Mato Dentro, Marília Pimenta Simões, de 52 anos, doméstica há mais de 30 anos, disse que sempre quis o melhor pra sua família e que dessa fez não foi diferente. “Acordei cedo pra trazer minha filha. Ela quer começar a trabalhar e pra isso precisa da carteira de trabalho. Quero um futuro melhor pra ela, tudo que fiz foi digno, mas quero que ela estude, que tenha mais oportunidades do que eu”, contou.

A filha Berlangia Simões Peixoto, de 17 anos, concorda com mãe. Estudante do primeiro ano do ensino médio, ela acredita que vai sobrar tempo para conciliar trabalho e estudos. “Quero um futuro melhor e quero começar desde cedo. Minha vontade é cursar engenharia, que é a profissão dos meus sonhos”, afirmou.

Antônio Luiz de Lima, de 49 anos, é casado, tem dois filhos e trabalha na agricultura como operador de máquina. Em Gonzaga, ele aproveitou o mutirão para solicitar a segunda via da sua carteira de trabalho. “Estava voltando do serviço com a carteira dentro da bolsa, mas acabei perdendo. Pra resolver isso só em Valadares ou Ganhães. Agora, com o mutirão, vou resolver meu problema”, disse. Ainda segundo Lima, o Estado acertou na iniciativa. “É muito importante para minha cidade receber todos esses serviços”, afirmou.

Mutirão 2013

O Mutirão da Cidadania vai atender outros 12 municípios mineiros ainda em 2013. Desde março, 44 municípios já foram atendidos e o número total de atendimentos, até o momento, foi de cerca de 13 mil.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247