Na era Temer, roubos de carga disparam e têm maior aumento em 13 anos

O Estado de São Paulo, governado pelo tucano Geraldo Alckmin, sofre com a disparada do número de roubos de carga; na era Temer, o crescimento desse tipo de crime foi de 23% nos primeiros seis meses deste ano em comparação a igual período do ano passado, o maior aumento registrado em um primeiro semestre desde 2004; além do roubo de carga, também houve crescimento de latrocínio (23%), de 168 para 207, roubos em geral (1%), de 160.734 para 161.819, e estupro (11%), de 4.736 para 5.280

roubo de carga
roubo de carga (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - A violência disparou em São Paulo.

O Estado, sob a administração de Geraldo Alckmin (PSDB), vive uma epidemia de roubo de cargas.

O crescimento desse tipo de crime foi de 23% nos primeiros seis meses deste ano em comparação a igual período do ano passado, o maior aumento registrado em um primeiro semestre desde 2004.

Em número absolutos, eles saltaram de 4.398 para 5.417.

O crescimento de junho, de 19% ante o mesmo mês de 2016, é o 13º consecutivo –a maior sequência de altas desse tipo de crime desde 2009, quando o Estado registrou uma série de 18 meses.

Além dos roubos de carga, os roubos em geral tiveram leve alta no Estado, com 161.819 registros no semestre.No primeiro semestre deste ano, além do roubo de carga, também houve crescimento de latrocínio (23%), de 168 para 207, roubos em geral (1%), de 160.734 para 161.819, e estupro (11%), de 4.736 para 5.280.

As informações são de reportagem de Rogério Pagnan na Folha de S.Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247