Na orla, grupo protesta contra lula e Dilma

Cerca de 250 pessoas protestaram, na orla de Maceió, contra a nomeação do ex-presidente Lula como ministro; os manifestantes ocuparam uma das vias da principal avenida da orla da capital com cartazes, faixas e bandeiras; eles também pediam o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a prisão do ex-presidente

Cerca de 250 pessoas protestaram, na orla de Maceió, contra a nomeação do ex-presidente Lula como ministro; os manifestantes ocuparam uma das vias da principal avenida da orla da capital com cartazes, faixas e bandeiras; eles também pediam o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a prisão do ex-presidente
Cerca de 250 pessoas protestaram, na orla de Maceió, contra a nomeação do ex-presidente Lula como ministro; os manifestantes ocuparam uma das vias da principal avenida da orla da capital com cartazes, faixas e bandeiras; eles também pediam o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a prisão do ex-presidente (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Um grupo de manifestantes se reuniu na orla da Ponta Verde, em Maceió, na noite desta quarta-feira (16), para protestar contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil. 

Os manifestantes ocuparam uma das vias da principal avenida da orla da capital, com cartazes, faixas e bandeiras. Eles pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff, além da prisão do ex-presidente Lula.

O presidente do Movimento Brasil (MB) em Maceió, Josan Leite, disse que hoje é mais uma manifestação do povo que busca por justiça. "Estamos pedindo o impeachment de Dilma e a prisão do ex-presidente Lula. O governo é irresponsável e agora, com a nomeação do Lula, um cúmplice dos crimes". 

O advogado Omar Coelho defendeu o movimento. "O governo petista passou de todos os limites. As últimas palavras do Lula foram vergonhosas e não podemos mais compactuar com corruptos. O movimento é justo e correto".

Durante o ato, os manifestantes cantaram o hino nacional. "O povo veio para a rua. Estamos aqui independente de partido e queremos o impeachment da Dilma Rousseff. A atitude do Lula foi inaceitável, praticamente chamou o povo de burro", disse o arquiteto Sidcley Barros, de 40 anos. 

A Polícia Militar estima que mais de 250 manifestantes participam do ato na capital alagoana. 

O militar aposentado Olavo Faustino disse que é oposicionista e está indignado com o governo atual. "O PT é uma decepção tremenda. É um momento desesperador para o Lula. O povo está na rua e a justiça agindo".

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247