“Não encontrei solução para a saúde de Aracaju”, diz João

"Estou longe de estar satisfeito com a saúde. Encontramos destroçada. Inviabilizada. Dívidas gigantescas. Estamos nos defrontando com problemas deste tipo. Os fornecedores estão colocando uma faca na jugular da gente. Por quê? Ficaram muitos débitos, mas não exigiram da gestão passada. Chegou, agora, querem receber de vez. A gente não tem. São mais R$ 50 milhões. É um problema que está nos criando uma dificuldade imensa”, admitiu; ainda assim, prefeito se dá como prazo para melhorar pasta até junho

“Não encontrei solução para a saúde de Aracaju”, diz João
“Não encontrei solução para a saúde de Aracaju”, diz João
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – Finalizando o terceiro mês de seu mandato, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM) reconhece que, diferentemente do que foi prometido em campanha, não é fácil resolver os problemas da saúde pública. Ao Universo Político, em entrevista ao jornalista Joedson Telles, o prefeito recorreu à humildade para admitir que “ainda não encontrou solução definitiva para a saúde”, mas disse que até junho, os problemas estarão equacionados.

“Mas estou longe de estar satisfeito com a saúde. Encontramos destroçada. Inviabilizada. Dívidas gigantescas. Estamos nos defrontando com problemas deste tipo. Os fornecedores estão colocando uma faca na jugular da gente. Por quê? Ficaram muitos débitos, mas não exigiram da gestão passada. Chegou, agora, querem receber de vez. A gente não tem. São mais R$ 50 milhões. É um problema que está nos criando uma dificuldade imensa”, admitiu.

Ainda assim, o prefeito diz que já encontrou uma solução que colocará em prática nos próximos dias, embora não tenha revelado o que será. Para João, a secretária da Saúde, Goretti Reis, “tem feito um trabalho muito bom” e será decisiva para o sucesso da empreitada que ele está planejando. É esperar para ver que solução é esta.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email