"Natural pelo voto definido para outros candidatos"

É o que diz o candidato à prefeitura de Goiânia pelo PTB, Jovair Arantes, sobre sua liderança em rejeição nas pesquisas; em entrevista nesta sexta -feira (24) ao JA 2ª edição ele disse ainda que acredita que pode virar o jogo e vencer a disputa e afasta possível interferência negativa do ex-deputado Roberto Jefferson, o delator do mensalão

"Natural pelo voto definido para outros candidatos"
"Natural pelo voto definido para outros candidatos" (Foto: Divulgação)

Goiás247_ Na série de entrevistas promovida pela TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás, hoje é a vez do atual prefeito e candidato à reeleição, Paulo Garcia (PT). Na próxima semana, Elias Júnior (PMN) e Rubens Donizzeti (PSTU) encerram a rodada de entrevistas. Já apresentaram suas propostas no JA2 os candidatos Isaura Lemos (PCdoB), Professor Pantaleão (PSol), Simeyzon (PSC) e José Netho (PPL). A ordem da série de entrevistas foi definida em sorteio.

Veja íntegra da entrevista de Jovair Arantes abaixo:

Rosane Mendes: O senhor é um político bastante conhecido. Já foi vereador, deputado estadual, vice-prefeito e está no quinto mandato de deputado federal. Portanto. Apesar disso, o senhor teve o maior índice de rejeição na pesquisa Serpes, quase 22%. É possível reverter isso em um mês e meio de campanha?

Jovair Arantes: Essa rejeição é natural pelo voto já definido para outros candidatos. Eu estou trabalhando intensamente na cidade toda e acredito que a rejeição será diminuída na medida que aumenta os votos. E nós vamos aumentar os votos, com certeza, com o trabalho que nós estamos fazendo em toda a cidade.

Murilo Santos: Candidato, essa rejeição pode ser explicada também pelo fato do senhor ser aliado do deputado federal Roberto Jefferson, que está sendo julgado no STF [Supremo Tribunal Federal] pelo mensalão?

Jovair Arantes: Absolutamente. Se fosse nessa ordem o prefeito atual também teria uma rejeição enorme porque o [ex-ministro da Casa Civil] José Dirceu (PT) também está sendo julgado. O amigo pessoal dele, Delúbio Soares (PT), também está sendo julgado. Não é por aí. Eu acho que a situação é de votos já definidos.

Murilo Santos: Mas como é o senhor explica apenas 7% na pesquisa Serpes?

Jovair Arantes: Eu não vejo como apenas, vejo os 7% como um importante aceno de votação. Mais do que isso, o trabalho que nós estamos desenvolvendo em toda cidade, mostrando os problemas e a forma de resolver esses problemas é que vai nos dar a possibilidade de crescer essa votação e eu tenho certeza que será grande.

Murilo Santos: Candidato, o senhor já declarou algumas vezes que não vê problema na participação do governador Marconi Perillo na campanha do senhor. Dizer que não vê problema a gente entende que é diferente de querer a participação efetiva do governador. Existe algum tipo de insegurança por causa de um possível desgaste do governador nessa Operação Monte Carlo, da Polícia Federal?

Jovair Arantes: Absolutamente. O governador é um grande companheiro que eu tenho. Um aliado histórico nosso na política de Goiás, um grande líder, um jovem muito inteligente, competente, e vejo que ele está recebendo bullyng político da pior qualidade no Brasil. Outros que estão sendo investigados da mesma forma que ele não têm o mesmo tratamento. Eu acho que a presença dele, a ajuda que ele dá e o alinhamento dele comigo, com a minha experiência política, com governo estadual e governo federal nós vamos fazer uma trabalho magnífico na cidade, fazendo com que Goiânia resolva seus problemas crônicos que aí estão.

Murilo Santos: Por falar em problemas, trânsito. Para melhorar o trânsito o senhor fala na construção de pontes, viadutos, trincheiras e até abertura de novas avenidas expressas. Candidato, conta para a gente um projeto de avenida expressa. Começaria onde, passaria por quais bairros e terminaria onde?

Jovair Arantes: Por exemplo, a Avenida Leste-Oeste, que o projeto original dela é para uma avenida expressa que liga Senador Canedo ao Vera Cruz.

Murilo Santos: É uma avenida que já está em execução.

Jovair Arantes: Está em execução de forma errada. Nós temos que consertar tudo. Você não pode por cruzamentos com a Avenida Leste-Oeste. Você tem que fazer trincheiras e viadutos aonde for necessário. E é isso que nós vamos fazer, com a nossa experiência, com o trabalho que nós temos em Brasília, com o conhecimento que eu tenho no governo de Dilma e de todos os seus ministros, e através da nossa convivência e harmonia com o governo de Goiás, nós vamos fazer com que a Leste-Oeste seja uma avenida expressa de ponta a ponta, e vamos fazer.

Murilo Santos: A procura de atendimento de saúde em Goiânia é alta e não para de crescer, o senhor sabe muito bem disso. No plano de governo o senhor diz assim: 'acabar com as filas em postos de atendimento'. Mas o senhor não diz como e nem quando. Por quê?

Jovair Arantes: Digo quando e como. Nós vamos reformar todas as unidades, sem nenhuma exceção, pequenas, médias e grandes. Vamos dar um salário justo aos trabalhadores da saúde, que hoje não têm nenhum plano de cargos e salários já aplicado.

Murilo Santos: Quanto?

Jovair Arantes: O plano de cargos e salários dos trabalhadores não foi aplicado ainda. Nós vamos fazer o plano de salários, motivar esse grupamento de trabalhadores. Botar um ginecologista, um pediatra e um clínico geral nas menores unidades. Funcionar 24 horas, que essa é a obrigação da prefeitura, e atender dignamente. Resolver o problema. O nosso atendimento vai ser no modelo Vapt Vupt, ou seja, resolve.

Murilo Santos: Candidato, implantar 10 subprefeituras significa construir ou alugar 10 prédios, contratar diretores, gerentes e mais funcionários. Não há outra maneira de descentralizar a administração sem inchar a máquina e aumentar as despesas da prefeitura?

Jovair Arantes: Em primeiro lugar, eu acho que é uma falta de respeito algumas pessoas dizerem que os bairros de Goiânia não merecem ter um tratamento diferenciado. Os bairros são diferentes, cada um com a sua característica e com a sua necessidade. Então, se você botar no peso de preço, você não vai fazer nenhuma obra importante nessa cidade. Nós vamos descentralizar porque é através da descentralização que vamos conseguir um bom resultado. Nós vamos atender a população de forma adequada, e de uma forma que ela que decide como vai fazer a obra no seu bairro.

Murilo Santos: Para justificar uma conversa com Carlos Cachoeira, o senhor disse que é amigo dele e duvidava da existência de algum político em Goiás que não tenha falado com ele. O que o senhor queria de Cachoeira para a campanha desse ano?

Jovair Arantes: Apoio, como estou pedindo para todos os moradores da cidade, inclusive para você. Eu estou te pedindo o seu apoio e é importante que a gente tenha esse apoio para melhorar a qualidade de vida dessa cidade.

Murilo Santos: Mesmo de um contraventor?

Jovair Arantes: Bom, eu não sabia que ele era contraventor. Você também não sabia até aquele momento. Ficou sabendo depois que a Polícia Federal fez a ação. A gente conhece tanto as pessoas que a gente não sabe qual o destino delas amanhã.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247