Navalha: "Sergipanos terão orgulho do seu político e amigo João Alves"

O prefeito da capital se disse surpreso com a decisão do STJ de acatar a denúncia contra ele, a partir da Operação Navalha; "quem está no Executivo é submetido a muitas ações. Tive um período de muitas perseguições, durante o Governo Lula, mas derrubei todas as tentativas de ação contra mim. Ao longo de 38 anos de vida política nunca houve uma acusação de corrupção contra mim que eu não tenha derrubado na Justiça. Estou tranquilo que não tem nada contra mim", disse

Navalha: "Sergipanos terão orgulho do seu político e amigo João Alves"
Navalha: "Sergipanos terão orgulho do seu político e amigo João Alves"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), afirmou, nesta segunda-feira (1º de abril), que a denúncia contra ele, acatada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), gerada pela Operação Navalha, foi uma perseguição política arquitetada pelo ex-presidente Lula (PT). O prefeito disse ainda que ficou surpreendido com a abertura do processo, mas ressaltou que está tranquilo quanto ao desfecho da ação. 

“Quem está no Executivo é submetido a muitas ações. Tive um período de muitas perseguições, durante o Governo Lula, mas derrubei todas as tentativas de ação contra mim. Ao longo de 38 anos de vida política nunca houve uma acusação de corrupção contra mim que eu não tenha derrubado na Justiça. O pior ladrão é o corrupto, porque tira o dinheiro do Estado, que serviria para fazer um posto de saúde, uma escola... Fiquei surpreendido com a decisão do STJ de receber a denúncia, porque a ministra tinha falado em entrevista que as denúncias contra mim e contra meu filho eram tênues. Estou tranquilo que não tem nada contra mim. Os sergipanos, mais uma vez, terão orgulho do seu político e amigo João Alves”, afirmou.

Em entrevista ao “Bom dia Sergipe”, na TV Sergipe, em referência aos quase 100 dias de sua administração, o prefeito de Aracaju falou também sobre as dívidas deixadas pela administração anterior, a falta de mobilidade urbana na capital, a obra de contenção do avanço do mar no Bairro 13 de Julho, a boa relação que tem mantido com os governos do Estado e Federal e o Proinveste.

“Digo sempre aos aliados que questionam porque estou visitando um adversário, que é o governador Marcelo Déda, e conversando com Dilma que é de um partido opositor, que não fui eleito para ser um galo de briga, mas para resolver os problemas de Aracaju. Por isso tenho que ter um diálogo aberto com o Governo do Estado e o Governo Federal. Temos mantido uma relação administrativa altamente positiva”, ressaltou.

Quanto ao Proinveste, João disse que foi chamado para ajudar na retomada do diálogo e o fez com muita alegria. “Tudo que fizermos para o beneficio do Estado e da capital será muito bem-vindo. Acredito que, pelo andar da carruagem, será enviado à Assembleia e será aprovado. Trará benefícios grandes para Aracaju”, frisou.

Sobre as dívidas supostamente deixadas pelo ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B), João disse que o rombo é muito grande, principalmente na Saúde. “Mas com segurança e fé em Deus, vamos resolver todos esses problemas e, a médio prazo, daremos grandes passos”, repisou.

Ele também reclamou da falta de um projeto de desenvolvimento urbano para Aracaju, o que tem provocado tantos problemas na área de mobilidade urbana. “Não é de agora que estamos preocupados com isto. Não foi feito um projeto de desenvolvimento urbano. Sem um projeto deste, que norteia o crescimento, é como um comandante em alto mar que não tenha bússola. Contratamos o escritório de Jaime Lerner, para fazer este planejamento global e resolver os problemas.

Quanto à obra de retenção do avanço do mar na Avenida Beira-Mar, próximo ao Iate Clube de Aracaju, o prefeito informou que a situação naquela área é muito crítica e é provável que ainda nesta semana já haja um encaminhamento para a realização de ações emergenciais. “Aquela região já tem avanço do mar embaixo. Vai desmoronar a qualquer momento. Contratamos um projeto. Examinaram a área. O projeto está pronto e foi contratado para fazer em caráter de emergência. Quando íamos começar, a Adema entendeu que precisava suspender para atender certas características. Nesta semana, estará tudo superado e a obra será liberada. Vai ficar boa e bonita e faremos uma praça belíssima”, disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email