No dia da prisão de Cunha, Aécio fala sobre juros

No dia em que o ex-deputado Eduardo Cunha foi preso, abalando Brasília, a única declaração pública do senador e presidente do PSDB, Aécio Neves, foi sobre a taxa básica de juros e a votação da PEC 241; "A primeira redução da taxa de juros em quatro anos, definida há pouco pelo Copom, é um indicador de que a economia do país começa a caminhar de volta para a normalidade de onde os governos do PT a retiraram", postou o tucano em seu Facebook, depois de um dia de silêncio sobre a prisão do aliado no processo de impeachment de Dilma Rousseff

No dia em que o ex-deputado Eduardo Cunha foi preso, abalando Brasília, a única declaração pública do senador e presidente do PSDB, Aécio Neves, foi sobre a taxa básica de juros e a votação da PEC 241; "A primeira redução da taxa de juros em quatro anos, definida há pouco pelo Copom, é um indicador de que a economia do país começa a caminhar de volta para a normalidade de onde os governos do PT a retiraram", postou o tucano em seu Facebook, depois de um dia de silêncio sobre a prisão do aliado no processo de impeachment de Dilma Rousseff
No dia em que o ex-deputado Eduardo Cunha foi preso, abalando Brasília, a única declaração pública do senador e presidente do PSDB, Aécio Neves, foi sobre a taxa básica de juros e a votação da PEC 241; "A primeira redução da taxa de juros em quatro anos, definida há pouco pelo Copom, é um indicador de que a economia do país começa a caminhar de volta para a normalidade de onde os governos do PT a retiraram", postou o tucano em seu Facebook, depois de um dia de silêncio sobre a prisão do aliado no processo de impeachment de Dilma Rousseff (Foto: Gisele Federicce)

Minas 247 - No dia em que o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi preso pela Polícia Federal, por determinação do juiz Sérgio Moro, abalando Congresso Nacional e Palácio do Planalto, a única declaração pública do senador e presidente do PSDB, Aécio Neves, foi sobre a redução na taxa básica de juros pelo Copom, depois de quatro anos de alta.

"A primeira redução da taxa de juros em quatro anos, definida há pouco pelo Copom, é um indicador de que a economia do país começa a caminhar de volta para a normalidade de onde os governos do PT a retiraram", postou o tucano em sua página no Facebook, depois de um dia de silêncio sobre a prisão do peemedebista, com quem se aliou para tirar Dilma Rousseff do poder.

Aécio também falou sobre a votação da PEC 241 em uma coletiva a jornalistas, cujo conteúdo foi distribuído por sua assessoria de imprensa. Sobre Cunha, nem ele nem outras lideranças tucanas deram um pio ao longo do dia. Apenas o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), divulgou uma nota discreta (leia mais).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247