'No Nordeste falamos o português', diz Wellington

A coletiva de imprensa realizada após o registro da candidatura do ex-presidente Lula e que definiu que o ex-prefeito e candidato a vice na chapa de Lula, Fernando Haddad, ao lado da deputada estadual Manuela D'Ávila (PCdoB), participarão de uma caravana que irá percorrer 120 cidades de todo o Brasil, foi marcada pelo desconhecimento da força do ex-presidente na Região Nordeste. questionado insistentemente por jornalistas como Haddad conseguirá se comunicar com o Nordeste, o governador do Piauí, Wellington Dias, enfatizou: "Veja bem, lá falamos o português..."

'No Nordeste falamos o português', diz Wellington
'No Nordeste falamos o português', diz Wellington (Foto: Ricardo Stuckert)

Piauí 247 - A coletiva de imprensa realizada após o registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (15), e que definiu que o ex-prefeito e candidato a vice na chapa de Lula, Fernando Haddad, ao lado da deputada estadual Manuela D'Ávila (PCdoB), participarão de uma caravana que irá percorrer 12 cidades de todo o Brasil, foi marcada pelo desconhecimento da força do ex-presidente na Região Nordeste.

Durante a entrevista, uma repórter questionou o fato de Haddad ser desconhecido pelo eleitorado nordestino. "Haddad é o porta-voz de Lula, mas será que ele vai conseguir se comunicar com o Nordeste?" perguntou a jornalista.
Coube ao governador do Piauí, Wellington Dias (PT)Estado que será o primeiro a receber a caravana responder. "Vamos receber ele com todo carinho e somos o time de Lula. Haddad é o porta-voz dele por que está injustamente preso. O povo entende isso", disse.

A repórter então insistiu na pergunta. "Mas ele vai conseguir se comunicar com o povo do Nordeste?". "Veja bem, lá falamos o português...", destacou Wellington.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247