Notificações de dengue crescem 63% em Salvador

As notificações de casos de dengue cresceu 63% em Salvador até fevereiro deste ano, em comparação ao ano passado; neste intervalo, segundo informações do Centro de Controle de Zoonoses, foram 613 casos, sendo 100 de dengue clássica, 383 ainda não confirmados e 130 descartados

As notificações de casos de dengue cresceu 63% em Salvador até fevereiro deste ano, em comparação ao ano passado; neste intervalo, segundo informações do Centro de Controle de Zoonoses, foram 613 casos, sendo 100 de dengue clássica, 383 ainda não confirmados e 130 descartados
As notificações de casos de dengue cresceu 63% em Salvador até fevereiro deste ano, em comparação ao ano passado; neste intervalo, segundo informações do Centro de Controle de Zoonoses, foram 613 casos, sendo 100 de dengue clássica, 383 ainda não confirmados e 130 descartados (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - As notificações de casos de dengue cresceu 63% em Salvador até fevereiro deste ano, em comparação ao ano passado. Neste intervalo, segundo informações do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), foram 613 casos, sendo 100 de dengue clássica, 383 ainda não confirmados e 130 descartados, conforme matéria do jornal Correio.

O CCZ ainda informou que não ocorreram casos de graves da doença e nenhuma morte foi registrada. Os distritos sanitários de Cabula/Beiru, Boca do Rio e Barra/Rio Vermelho apresentam os maiores números de ocorrências.

Segundo a gerente do CCZ, Gerusa Moraes, a quantidade de chuvas, maior que no ano passado, ajudou na proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e, por consequência, no aumento de casos notificados.

Ainda de acordo com a gerente, os dados sobre a infestação em Salvador estão sendo levantados e resultarão em um plano de ação que incluirá mutirões com a Limpurb e a Superintendência de Conservação e Manutenção de Obras Públicas do Salvador.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email