Novo prefeito de BH, Kalil promete cortar ‘gastos desnecessários’

Em seu discurso de posse da prefeitura de Belo Horizonte neste domingo, Alexandre Kalil (PHS) prometeu cortar "gastos desnecessários"; "Tenho certeza que conseguiremos governar para quem precisa. E governar para quem precisa, caros colegas vereadores, é governar abrindo mão de cargos, abrindo mão de empregos, abrindo mão de gastos desnecessários, levando remédio para esse povo que todos nós somos responsáveis por essa gente desesperada", disse Kalil

Em seu discurso de posse da prefeitura de Belo Horizonte neste domingo, Alexandre Kalil (PHS) prometeu cortar "gastos desnecessários"; "Tenho certeza que conseguiremos governar para quem precisa. E governar para quem precisa, caros colegas vereadores, é governar abrindo mão de cargos, abrindo mão de empregos, abrindo mão de gastos desnecessários, levando remédio para esse povo que todos nós somos responsáveis por essa gente desesperada", disse Kalil
Em seu discurso de posse da prefeitura de Belo Horizonte neste domingo, Alexandre Kalil (PHS) prometeu cortar "gastos desnecessários"; "Tenho certeza que conseguiremos governar para quem precisa. E governar para quem precisa, caros colegas vereadores, é governar abrindo mão de cargos, abrindo mão de empregos, abrindo mão de gastos desnecessários, levando remédio para esse povo que todos nós somos responsáveis por essa gente desesperada", disse Kalil (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Em seu discurso de posse da prefeitura de Belo Horizonte neste domingo, Alexandre Kalil (PHS) prometeu cortar "gastos desnecessários".

"Tenho certeza que conseguiremos governar para quem precisa. E governar para quem precisa, caros colegas vereadores, é governar abrindo mão de cargos, abrindo mão de empregos, abrindo mão de gastos desnecessários, levando remédio para esse povo que todos nós somos responsáveis por essa gente desesperada", disse Kalil.

O vice-prefeito, Paulo Lamac (Rede), e os 41 vereadores eleitos também foram empossados em uma cerimônia realizada no Teatro Francisco Nunes, no Parque Municipal Américo René Gianetti, no Centro da capital mineira.

Kalil foi eleito por 52,98% dos votos contra 47,02% de João Leite (PSDB), no segundo turno. Votos brancos alcançaram 4,85% do eleitorado. Houve 15,52% de votos nulos. O índice de abstenção foi de 22,77%. Leia mais abaixo, em matéria da Agência Brasil.

Kalil pede juízo aos vereadores

Léo Rodrigues - correspondente da Agência Brasil

Alexandre Kalil (PHS) tomou posse na tarde de hoje (1°) como novo prefeito de Belo Horizonte, juntamente com seu vice Paulo Lamac (Rede). Também foram empossados os 41 vereadores que irão compor a Câmara Municipal pelos próximos quatro anos. A cerimônia teve início às 14h no Teatro Francisco Nunes, no centro da capital mineira.

Em seu discurso, o novo prefeito declarou estar firme e obstinado para cumprir as promessas que apresentou durante a campanha. Ele disse que pretende governar com todos os vereadores, mas fez uma cobrança direta aos novos integrantes do legislativo. "Governar para quem precisa é governar abrindo mão de cargos, empregos e gastos desnecessários. (...) Todo o dinheiro dessa prefeitura não será canalizado para troca de favores. Então eu peço aos vereadores muito juízo. Todos nós precisamos de muito juízo. Nós vamos reformular a política dessa cidade", disse.

No mês passado, Kalil anunciou seu secretariado. Sua gestão terá uma redução de 22 para 13 secretarias. Entre os nomes de primeiro escalão, estão pessoas com quem ele trabalhou no Atlético-MG, clube que presidiu entre 2008 e 2014. O atual presidente da agremiação, Daniel Nepomuceno (PPS), será secretário de Desenvolvimento.

Apesar das críticas à atual gestão, Josué Valadão foi mantido no comando da pasta de Obras e Infraestrutura. A urbanista Maria Fernandes Caldas, ex-diretora do Ministério do Planejamento durante a presidência de Dilma Rousseff (PT), ficará na Secretaria de Serviços Urbanos. E há também nomes que trabalharam com o ex-governador mineiro Antônio Anastasia (PSDB), como o sociólogo Cláudio Beato, que assume a pasta da segurança pública.

Kalil foi eleito prefeito com 52,98% dos votos válidos no segundo turno, superando o deputado estadual João Leite (PSDB). "A população deu uma resposta contundente nas urnas, elegendo um prefeito que nunca havia participado de uma eleição e reformando em 60% a câmara dos vereadores", afirmou, arredondando o número. A taxa de renovação no legislativo municipal foi, na verdade, de 56%.

O novo prefeito disse ainda que tem muitos defeitos e poucas qualidades, mas que entre elas estão a palavra e a lealdade. Durante o discurso, um grupo de presentes na cerimônia gritou palavras de ordem pedindo a Kalil para não despejar a Ocupação Izidora, na região norte da cidade, e para revogar o aumento das passagens de ônibus. Na semana passada, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) anunciou que as tarifas saltarão de R$3,70 para R$4,05 a partir do dia 3 de janeiro.

Kalil seguiu para a cerimônia de transferência do cargo na prefeitura de Belo Horizonte, com a presença doe Márcio Lacerda (PSB), que terminou seu mandato ontem (31). O governador mineiro Fernando Pimentel (PT) também é aguardado.

Vereadores

Os 41 vereadores eleitos também tomaram posse após prestarem juramento lido por Áurea Carolina (PSOL), a mais votada. Após a cerimônia, teve início a eleição da nova mesa diretora. O novo presidente da Câmara Municipal irá substituir Henrique Braga (PSDB). Ele ocupava o cargo desde o início de dezembro, quando o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) suspendeu o mandato de vereador do então presidente Wellington Magalhães (PTN).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email