“O carnaval do centro está ferido de morte”

Em balanço preliminar, o presidente da Comissão Especial do Carnaval da Câmara Municipal de Salvador, vereador Moisés Rocha (PT), avalia que "o ponto principal" a ser revisto na folia para os próximos anos é o Circuito Osmar (Campo Grande); "Vamos fazer uma análise muito profunda, mas de antemão já posso dizer uma coisa: o carnaval do centro está ferido de morte. A situação é gravíssima. Eu sou folião de todos os dias, folião de rua, de acompanhar fanfarra e tudo, e posso ter essa convicção hoje. Vamos precisar rediscutir muito o carnaval do centro", disse Moisés Rocha

Moisés Rocha
Moisés Rocha (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Em balanço preliminar, o presidente da Comissão Especial do Carnaval da Câmara Municipal de Salvador, vereador Moisés Rocha (PT), avalia que "o ponto principal" a ser revisto na folia para os próximos anos é o Circuito Osmar (Campo Grande).

"Vamos fazer uma análise muito profunda, mas de antemão já posso dizer uma coisa: o carnaval do centro está ferido de morte. A situação é gravíssima. Eu sou folião de todos os dias, folião de rua, de acompanhar fanfarra e tudo, e posso ter essa convicção hoje. Vamos precisar rediscutir muito o carnaval do centro", disse Moisés Rocha.

O vereador afirma que é importante o esforço da prefeitura de Salvador e do governo do Estado, mas avalia também que a situação dos blocos e dos artistas em geral precisa ser revista.

"Os elementos que compõem o carnaval de Salvador se completam. E hoje entendemos que é preciso rever a situação dos blocos e dos artistas. É muito bonito resgatar o carnaval pipoca, mas também não é possível voltar completamente a essa época. Porque além dos investimentos dos patrocinadores da festa, tem também aquele folião que gostar de estar num bloco, num camarote. É preciso agradar a esse folião também. Não dá para arrecadar os patrocínios e não tornar a festa rentável também", diz o presidente da comissão.

Ainda não há data definida para o encontro da comissão para analisar o carnaval em balanço final. De acordo com Moisés Rocha, ele e os demais oito membros do colegiado se reunirão na próxima semana para agendar o evento.

"Será um grande encontro, de pelo menos dois dias, para fazermos um amplo panorama do carnaval. Vamos convidar prefeitura, governo do Estado, associações de blocos, blocos afro, trios independentes, Ministério Público, Secretaria da Segurança Pública, enfim, todos os agentes envolvidos na festa".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247