"O que está aí não é projeto exclusivo do PT"

Em defesa de Eduardo Campos (PSB), pré-candidato à Presidência, o governador paraibano, Ricardo Coutinho, afirmou que o Partido dos Trabalhadores não seria capaz de governar o Brasil sem a ajuda dos seus aliados; ele disse, também, que o PSB não pode ficar fazendo o papel de “sublegenda” de qualquer partido

"O que está aí não é projeto exclusivo do PT"
"O que está aí não é projeto exclusivo do PT" (Foto: Wilson Dias/Agencia Brasili)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 – Em defesa do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), pré-candidato à Presidência, o pessebista e chefe do Executivo paraibano, Ricardo Coutinho, afirmou que o Partido dos Trabalhadores não seria capaz de governar o Brasil sem a ajuda dos seus aliados em meio ao clima de disputa entre Campos e a presidente Dilma Rousseff (PT), que buscam, cada vez mais, cravar a imagem de gestores eficientes, na Região Nordeste. O gestor paraibano disse, também, que o PSB não pode ficar fazendo o papel de "sublegenda" de qualquer partido. Segundo Coutinho, Campos é "um dos melhores governadores que o Brasil produziu na última década".

"Tentei aprender algumas coisas na vida. E uma delas é fugir da dicotomia partidária. Prefiro tentar olhar ciclos de projetos porque não acho que o que está aí não é projeto exclusivo do PT. Sinceramente, o PT não teria capacidade, sozinho, de fazer isso", disse Ricardo Coutinho à Imprensa. As declarações foram dadas em passagem pelo Recife (PE) durante solenidade da posse do novo presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), Francisco Wildo Lacerda.

Coutinho disse que o partido precisa "dar um passo adiante". Porém, seguindo a linha de Campos e dos seus interlocutores, ele criticou a antecipação do debate eleitoral e a "pressão" para que o gestor pernambucano confirme ou não a sua candidatura.

"Não adianta estar colocando Eduardo (como candidato), ou atacando, ou tentando isolar, ou setores da imprensa colocando-o como bode expiatório. Eduardo é um excelente gestor. É um dos melhores que o Brasil produziu na última década. É uma pessoa que tem compreensão da política e compreende os atores presentes no projeto político. Mas ele é o governador de Pernambuco. Se, lá na frente, o partido vai ter um candidato e esse candidato vai ser ele ou não, ou se não vai ter, isso a gente vai fazer lá na frente. Não vamos antecipar esse debate", observou.

Em sua passagem pela capital pernambucana, Coutinho enalteceu Eduardo Campos, que, segundo o paraibano, tem como uma das principais marcas a modernização das relações com diversos setores da sociedade e do governo. "Qual é a principal referência no Nordeste em termos de gestão pública? É Pernambuco, ou não é? Do ponto de vista de buscar caminho, modernizar relações, de recuperar espaço perdido há muito tempo e de abrir espaços numa esfera externa é claro que Pernambuco avançou mais do que os outros estados. E é possível descartar isso? Não. Faz parte do projeto e do Brasil", declarou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email