“O sentimento é de revolta”, afirma Matos sobre cancelamento da refinaria Premium II

O parlamentar lembrou que há um protocolo de entendimentos, assinado pelo antigo presidente da Petrobrás, Sergio Gabrielli, pelo ex-governador do Estado, Cid Gomes, e outras autoridades, alegando que o Ceará reunia todos os atrativos para que a refinaria fosse instalada

O parlamentar lembrou que há um protocolo de entendimentos, assinado pelo antigo presidente da Petrobrás, Sergio Gabrielli, pelo ex-governador do Estado, Cid Gomes, e outras autoridades, alegando que o Ceará reunia todos os atrativos para que a refinaria fosse instalada
O parlamentar lembrou que há um protocolo de entendimentos, assinado pelo antigo presidente da Petrobrás, Sergio Gabrielli, pelo ex-governador do Estado, Cid Gomes, e outras autoridades, alegando que o Ceará reunia todos os atrativos para que a refinaria fosse instalada (Foto: Renata Paiva)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - Após ouvir de gestores público do Ceará, durante audiência pública realizada nessa quarta-feira, 6, na Câmara Federal, de que ainda não tem um valor real dos prejuízos do cancelamento da refinaria Premium II, que seria construída no Pecém, o deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) voltou a firmar que a população foi a grande prejudicada com decisão de interrupção das obras.

“O sentimento é de revolta, por tudo que o Ceará perdeu e deixou de ganhar”, declarou o parlamentar cearense, que é o relator da Comissão Externa da Câmara dos Deputados que discute os impactos socioeconômicos do cancelamento dos empreendimentos da Petrobras no Nordeste, em especial nos estados do Ceará e Maranhão.

O debate foi proposto pelos parlamentares cearenses Raimundo Matos (PSDB), Moses Rodrigues (PPS) e Chico Lopes (PCdoB).

Levantamento

Na audiência, o secretário de Infraestrutura do Estado do Ceará, André Macedo Facó, revelou estar muito próximo de um número real para o prejuízo causado pelo cancelamento da refinaria Premium II.

“A gente já está bem próximo de concluir todos os levantamentos, desde os investimentos que foram feitos com estudos e planejamentos, como também com as infraestruturas já devidamente implantadas ou em andamento”, afirmou o secretário.

Na quarta-feira da semana passada, o Procurador Geral do Estado, Juvêncio Viana, já havia declarado que a Procuradoria do Estado, assim como diversos órgãos estão trabalhando para calcular tudo que gasto com o empreendimento.

“Ceará reunia atrativos”

Raimundo Matos lembrou que há um protocolo de entendimentos, assinado pelo antigo presidente da Petrobrás, Sergio Gabrielli, pelo ex-governador do Estado, Cid Gomes, e outras autoridades, alegando que o Ceará reunia todos os atrativos para que a refinaria fosse instalada.

Além do secretário André Facó, participou da audiência de ontem o vice-prefeito do município de Caucaia (CE), Paulo de Tarso Magalhães Oliveira. Estavam previstas a participação do prefeito do município de São Gonçalo do Amarante (CE) - local onde seria instalada a refinaria Premium II -, Francisco Claudio Pinto e Pinho o do presidente da Agência de Desenvolvimento do estado do Ceará (ADECE), Ferrúccio Petri Feitosa. Os dois não compareceram e serão convidados em outra ocasião.

Próximas audiências

No final dos trabalhos, os membros aprovaram o requerimento de Matos que prevê realização de audiência pública em Fortaleza, com data ainda a ser estabelecida pela coordenação da comissão.

A comissão também analisou requerimento do deputado federal Betinho Gomes (Heberte Lamarck Gomes da Silva), do PSDB-PE, que propõe a realização de uma audiência pública com o gerente de Avaliação de Oportunidades de Investimento, Hermes Gomes da Silva Filho, e a gerente de Auditoria e Órgãos de Controle, empregados da Petrobras, Carolina Bastos Lima Brum, “para discutir atos e fatos relevantes, que levaram a empresa a cancelar a construção das Refinarias Premium I e Premium II".

Com Política Real  

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247