Obras do metrô serão retomadas até o fim do mês, diz Evandro Leitão

As obras do Metrofor deverão ser retomadas até o fim deste mês, de acordo com o líder do governo na Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT). Segundo o parlamentar, a paralisação no primeiro semestre deste ano se deu por conta de uma reformulação societária, e não por falta de repasses de verbas para o empreendimento

As obras do Metrofor deverão ser retomadas até o fim deste mês, de acordo com o líder do governo na Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT). Segundo o parlamentar, a paralisação no primeiro semestre deste ano se deu por conta de uma reformulação societária, e não por falta de repasses de verbas para o empreendimento
As obras do Metrofor deverão ser retomadas até o fim deste mês, de acordo com o líder do governo na Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT). Segundo o parlamentar, a paralisação no primeiro semestre deste ano se deu por conta de uma reformulação societária, e não por falta de repasses de verbas para o empreendimento (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Evandro Leitão (PDT), prestou esclarecimentos, no primeiro expediente da sessão plenária desta terça-feira (11/8), quanto à paralisação das obras do Metrofor. Conforme explicou, as obras deverão ser retomadas até o final do mês pela empresa Orteng, segunda colocada no processo licitatório para realização do empreendimento.

Evandro Leitão disse que a obra foi paralisada no primeiro semestre de 2015 por conta de uma reformulação societária articulada pelo consórcio Cetenco-Acciona, que executou os serviços até então. "E não por falta de repasse de verbas para o empreendimento". De acordo com o líder, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) está, no momento, avaliando qual a empresa vai assumir o serviço para que as obras da Linha Leste sejam retomadas até o final de agosto.

Sobre a compra das tuneladoras, ele qualificou a decisão do Governo do Estado como uma "visão estratégica, já que a negociação ocorreu para implantar a linha de forma mais rápida e econômica". O deputado explicou que, normalmente, a responsabilidade pela aquisição desse tipo de equipamento recai sobre o consórcio construtor. "Visto isso, a compra das tuneladoras só aconteceria depois de consolidado o processo licitatório das obras civis, representando mais tempo para o início das obras. Não há como refutar o olhar empreendedor do Governo ao decidir adquirir os tatuzões", disse. O pedetista observou ainda que a nova empresa será responsável pela manutenção das tuneladoras e pela implantação das subestações.

(Com informações da Assembleia Legislativa)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email