Oficina discute Zoneamento Ecológico-Econômico de Goiás

Técnicos de vários órgãos do governo estadual se reuniram e criaram câmaras temáticas para formulação dos planos de trabalho

Oficina discute Zoneamento Ecológico-Econômico de Goiás
Oficina discute Zoneamento Ecológico-Econômico de Goiás (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_ Técnicos de vários órgãos do governo estadual se reuniram nesta quinta-feira para discutir a composição da Comissão Coordenadora e Executora do Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado de Goiás (ZEE-GO). A oficina de trabalho foi organizada pela Secretaria de Estado das Cidades (Secidades), em parceria com as secretarias do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seagro).

A abertura do evento foi feita pelo secretário das Cidades, Igor Montenegro, que falou sobre o programa “Cidades Sustentáveis”. Ele lembrou que o Zoneamento Ecológico- Econômico, vai garantir qualidade de vida para a população, definindo os aspectos sociais, econômicos e ambientais do Estado.

Em seguida, a secretária do Meio Ambiente de Goiás, Jaqueline Vieira, falou sobre a importância do bioma Cerrado e explicou que através do ZEE será possível definir as potencialidades econômicas e ambientais de cada região do Estado. “O zoneamento é um importante instrumento para planejar e ordenar o futuro de todo território goiano, além de harmonizar as relações entre o crescimento econômico e a preservação do Cerrado”, afirmou.

Representando o Ministério do Meio Ambiente, o engenheiro Jacobson Luiz Rodrigues, reafirmou que o ZEE está previsto no Novo Código Florestal, que estipula o período de 5 anos para que os estados definam e aprovem seus zoneamentos ecológicos- econômicos.

Na reunião foram formadas as câmaras temáticas para formulação dos planos de trabalho do zoneamento. “Com a elaboração do documento e a posterior aprovação pelo Ministério do Meio Ambiente, teremos a liberação de recursos do ZEE-Brasil para Goiás”, acrescentou o Montenegro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email