Olimpíada de Tóquio precisa ocorrer em 2021 "a qualquer preço", diz ministra do Japão

"Todos os envolvidos com os Jogos estão trabalhando juntos para se prepararem, e os atletas também estão fazendo esforços consideráveis para o ano que vem", afirmou a ministra da Olimpíada do Japão, Seiko Hashimoto. "Acho que temos que realizar os Jogos a qualquer preço", completou

Seiko Hashimoto
Seiko Hashimoto (Foto: Seiko Hashimoto)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A Olimpíada de Tóquio precisa ser realizada "a qualquer preço" em 2021, disse a ministra da Olimpíada do Japão, Seiko Hashimoto, nesta terça-feira (8). Falando em uma coletiva de imprensa, Hashimoto disse que os Jogos deveriam acontecer para o bem dos atletas, independentemente dos desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Em março, o governo japonês e o Comitê Olímpico Internacional (COI) tomaram a decisão inédita de adiar os Jogos - agendados originalmente para começar em julho deste ano - para 2021 por causa da pandemia.

"Todos os envolvidos com os Jogos estão trabalhando juntos para se prepararem, e os atletas também estão fazendo esforços consideráveis para o ano que vem", afirmou Hashimoto na coletiva.

"Acho que temos que realizar os Jogos a qualquer preço", acrescentou. "Quero concentrar todos nossos esforços em medidas contra o novo coronavírus."

Autoridades do governo japonês, do governo municipal de Tóquio e do comitê organizador dos Jogos se reuniram pela primeira vez na semana passada para determinar passos para conter a disseminação da covid-19 no evento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email