Operação do MP prende diretor da Agetop

José Marcos de Freitas Musse foi preso nesta manhã, em Goiânia, em decorrência da Operação Compadrio, deflagrada pelo Ministério Público; investigação foi iniciada em 2013 e apura prática de crimes contra a administração pública, realizada por uma organização criminosa instalada em órgãos públicos do Estado de Goiás; este grupo supostamente valeu-se de funcionários fantasmas e de empresas laranjas para instrumentalizar desvios de dinheiro público; Marcos Musse é responsável pelo planejamento, controle e realização de obras de pavimentação urbana, rodoviária, ferroviária, aeroportuária e aquaviária, além da fiscalização e supervisão das mesmas

José Marcos de Freitas Musse foi preso nesta manhã, em Goiânia, em decorrência da Operação Compadrio, deflagrada pelo Ministério Público; investigação foi iniciada em 2013 e apura prática de crimes contra a administração pública, realizada por uma organização criminosa instalada em órgãos públicos do Estado de Goiás; este grupo supostamente valeu-se de funcionários fantasmas e de empresas laranjas para instrumentalizar desvios de dinheiro público; Marcos Musse é responsável pelo planejamento, controle e realização de obras de pavimentação urbana, rodoviária, ferroviária, aeroportuária e aquaviária, além da fiscalização e supervisão das mesmas
José Marcos de Freitas Musse foi preso nesta manhã, em Goiânia, em decorrência da Operação Compadrio, deflagrada pelo Ministério Público; investigação foi iniciada em 2013 e apura prática de crimes contra a administração pública, realizada por uma organização criminosa instalada em órgãos públicos do Estado de Goiás; este grupo supostamente valeu-se de funcionários fantasmas e de empresas laranjas para instrumentalizar desvios de dinheiro público; Marcos Musse é responsável pelo planejamento, controle e realização de obras de pavimentação urbana, rodoviária, ferroviária, aeroportuária e aquaviária, além da fiscalização e supervisão das mesmas (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O diretor de obras da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), José Marcos de Freitas Musse, foi preso nesta manhã, em Goiânia, em decorrência da Operação Compadrio, deflagrada pelo Ministério Público. O ex-deputado estadual e ex-prefeito de Araçu Tiãozinho Costa também está entre os presos na operação.

A investigação foi iniciada em 2013 e apura prática de crimes contra a Administração Pública, realizada por uma organização criminosa instalada em órgãos públicos do Estado de Goiás. Este grupo supostamente valeu-se de funcionários fantasmas e de empresas laranjas para instrumentalizar desvios de dinheiro público. Investiga-se, ainda, práticas criminosas consistentes no favorecimento em licitações públicas, lavagem de dinheiro e retirada fraudulenta de restrições bancárias, cartorárias e no cadastro de proteção ao crédito, todos eles contando com a colaboração e participação de funcionários públicos.

Marcos Musse é responsável pelo planejamento, controle e realização de obras de pavimentação urbana, rodoviária, ferroviária, aeroportuária e aquaviária, além da fiscalização e supervisão das mesmas. A Agetop confirmou a prisão do servidor.

Em cumprimento aos mandados expedidos pela Juíza Placidina Pires, da 10ª Vara Criminal da Comarca de Goiânia, a Operação Compadrio mobilizou 36 promotores de Justiça e cerca de 150 policiais militares que cumpriram dois mandados de prisão preventiva; sete mandados de prisão temporária; 21 mandados de condução coercitiva e 37 mandados de busca e apreensão, distribuídos pelos municípios de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Morrinhos, Araçu, Uruana e São Miguel do Araguaia. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email