Oposição termina 2016 estagnada e rachada

PMDB iniciou o ano com o deputado federal Daniel Vilela assumindo o partido e disposto a fazer a esperada renovação; filho de Maguito Vilela, no entanto, viu que o partido ainda é refém de Iris Rezende e foi obrigado a apoiar a candidatura do cacique a prefeito de Goiânia; Iris venceu, mas os ânimos não se acalmaram; PMDB viu o PSDB do governador Marconi Perillo eleger 77 prefeitos e crescer no Estado; além disso, vitória de Iris deu fôlego para o senador Ronaldo Caiado (DEM), que alimenta a candidatura ao governo estadual com apoio do PMDB; deputados peemedebistas ligados a Daniel já se rebelaram e disseram que não aceitam uma candidatura de Caiado pelo partido

PMDB iniciou o ano com o deputado federal Daniel Vilela assumindo o partido e disposto a fazer a esperada renovação; filho de Maguito Vilela, no entanto, viu que o partido ainda é refém de Iris Rezende e foi obrigado a apoiar a candidatura do cacique a prefeito de Goiânia; Iris venceu, mas os ânimos não se acalmaram; PMDB viu o PSDB do governador Marconi Perillo eleger 77 prefeitos e crescer no Estado; além disso, vitória de Iris deu fôlego para o senador Ronaldo Caiado (DEM), que alimenta a candidatura ao governo estadual com apoio do PMDB; deputados peemedebistas ligados a Daniel já se rebelaram e disseram que não aceitam uma candidatura de Caiado pelo partido
PMDB iniciou o ano com o deputado federal Daniel Vilela assumindo o partido e disposto a fazer a esperada renovação; filho de Maguito Vilela, no entanto, viu que o partido ainda é refém de Iris Rezende e foi obrigado a apoiar a candidatura do cacique a prefeito de Goiânia; Iris venceu, mas os ânimos não se acalmaram; PMDB viu o PSDB do governador Marconi Perillo eleger 77 prefeitos e crescer no Estado; além disso, vitória de Iris deu fôlego para o senador Ronaldo Caiado (DEM), que alimenta a candidatura ao governo estadual com apoio do PMDB; deputados peemedebistas ligados a Daniel já se rebelaram e disseram que não aceitam uma candidatura de Caiado pelo partido (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A oposição em Goiás, representada pelo PMDB, termina este ano sem avançar e rachada entre os grupos do deputado Daniel Vilela e o do senador Ronaldo Caiado (DEM). Daniel assumiu o comando do PMDB no começo do ano depois de derrotar a ala de Iris Rezende. O filho de Maguito Vilela viu de perto que o partido é bem mais complicado do que ele imaginava.

Daniel quis levar ao pé da letra o movimento de renovação. O objetivo era isolar Iris e afastar o velho cacique da cúpula do partido. O deputado chegou a dizer que Iris era página virada dentro do PMDB. No entanto, Daniel Vilela foi obrigado a se render à força de Iris e apoiar o ex-governador para prefeito de Goiânia.

Iris venceu a eleição, mas o ambiente dentro do PMDB não melhorou. No geral, o partido viu o PSDB do governador Marconi Perillo eleger 77 prefeitos e crescer no Estado. A vitória de Iris deu fôlego para Caiado, que alimenta a candidatura ao governo estadual com apoio do PMDB. Deputados peemedebistas ligados a Daniel já se rebelaram e disseram que não aceitam uma candidatura de Caiado pelo partido.

O prefeito Maguito afirmou que o PMDB terá candidato próprio. Caiado diz que não vai sair do DEM e migrar para o PMDB. Nesse cenário, ainda existe o PT, que rompeu com o PMDB e deve ter candidatura solo. A oposição chega em 2017 sem discurso unificado e repetindo a trajetória das derrotas anteriores.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247