Orçamento de R$ 8,3 milhões, do Estado, é aprovado em 1ª discussão

Agora a propositura que estabelece o teto de gastos que o governo do Estado poderá gastar em 2014 volta para ser apreciada, em 2ª discussão pelos membros da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Tributação da Assembleia Legislativa; polêmicas costumam surgir na 3ª discussão quando os parlamentares apresentam suas emendas; estão previstos investimentos de R$ 1,1 bilhão para a Saúde, R$ 1 bilhão para Educação e R$ 894 milhões para Segurança Pública

Agora a propositura que estabelece o teto de gastos que o governo do Estado poderá gastar em 2014 volta para ser apreciada, em 2ª discussão pelos membros da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Tributação da Assembleia Legislativa; polêmicas costumam surgir na 3ª discussão quando os parlamentares apresentam suas emendas; estão previstos investimentos de R$ 1,1 bilhão para a Saúde, R$ 1 bilhão para Educação e R$ 894 milhões para Segurança Pública
Agora a propositura que estabelece o teto de gastos que o governo do Estado poderá gastar em 2014 volta para ser apreciada, em 2ª discussão pelos membros da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Tributação da Assembleia Legislativa; polêmicas costumam surgir na 3ª discussão quando os parlamentares apresentam suas emendas; estão previstos investimentos de R$ 1,1 bilhão para a Saúde, R$ 1 bilhão para Educação e R$ 894 milhões para Segurança Pública (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Alese com JC - Os deputados estaduais de Sergipe começaram a apreciar o projeto do Poder Executivo que versa sobre a Proposta Orçamentária do Governo do Estado para o exercício de 2014, estimando receita e fixando despesa. A proposta é de, aproximadamente, R$ 8,3 bilhões. Colocado em votação o orçamento fora rapidamente aprovado em 1ª discussão.

Na proposta orçamentária, entregue à Assembleia Legislativa desde o final de outubro, estão previstos investimentos da ordem de R$ 1,1 bilhão para a área da Saúde, R$ 1 bilhão para a Educação e R$ 894 milhões para a Segurança Pública. A Previdência, cujo déficit é superior a R$ 500 milhões, terá recursos da ordem de R$1,3 bilhão. O governo reduziu gastos em setores como transporte, saneamento, agricultura e comunicação.

Agora a propositura volta para ser apreciada, em 2ª discussão pelos membros da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Tributação da Assembleia Legislativa. Vale lembrar que as polêmicas se afloram na 3ª discussão quando os parlamentares apresentam suas emendas. A expectativa é de que votação em plenário ocorra até o dia 19 de dezembro. Só depois os parlamentares poderão entrar em recesso.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247