Organizadas do Rio podem ser proibidas de ir ao estádio

Briga entre torcedores do Vasco e da torcida Young Flu, do Fluminense, no sábado, virou alvo da comissão de Direitos Humanos do Instituto dos Advogados Brasileiros; o Estatuto do Torcedor prevê que torcidas que protagonizarem confrontos podem ser banidas por três anos

Organizadas do Rio podem ser proibidas de ir ao estádio
Organizadas do Rio podem ser proibidas de ir ao estádio (Foto: Divulgação)

Conjur- Mais uma briga envolvendo torcidas organizadas ocorreu no último sábado (27/8). Dois torcedores do clube Vasco da Gama foram agredidos por membros da Young Flu, ligada ao Fluminense, na estação ferroviária do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro. Segundo o advogado Gustavo Teixeira, membro da comissão de Direitos Humanos do Instituto dos Advogados Brasileiros, as torcidas que protagonizarem confrontos podem ser proibidas de comparecer aos estádios durante três anos, conforme prevê o Estatuto do Torcedor. A notícia é do jornal O Globo.

O advogado defende a apuração rápida da ocorrência, ordem judicial de afastamento dos estádios e, após a investigação, a condenação e o cumprimento da pena imposta, para coibir novos episódios de violência.

As vítimas, na briga de sábado, não pertenciam a nenhum grupo de torcedores, mas foram identificados por portarem camisas da agremiação rival. Desta, vez, porém, 21 agressores foram detidos e enviados à Penitenciária Alfredo Tranjan. Outros dois, por serem menores, foram encaminhados para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

De acordo com a delegada Cristiane Carvalho, da 24ª DP, as vítimas contaram que os agressores usavam luvas de boxe.

Em abril, o torcedor do Flamengo Bruno Saturnino foi espancado até a morte por torcedores do Vasco, na rua Monsenhor Jerônimo, no Engenho de Dentro. Eles voltavam do jogo contra o Botafogo e reconheceram Bruno, integrante de uma facção de torcida organizada do clube rubro-negro, em um ônibus.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247