Os 5 piores erros ao negociar ações na Bolsa

Conheça comportamentos e crenças que mais levam investidores a perder dinheiro

Os 5 piores erros ao negociar ações na Bolsa
Os 5 piores erros ao negociar ações na Bolsa (Foto: Shutterstock)

Luciane Macedo _247 - Não importa se os tempos são de euforia ou de crise: os principais erros de quem investe em ações se repetem independentemente do "humor" do mercado. Por mais óbvios que possam parecer, nem os investidores mais experientes em Bolsa estão a salvo de cometê-los. Isto porque o mercado não é todo domínio da técnica e estudo dos fundamentos: ele mexe com as emoções. Qualquer um corre o risco de tomar uma decisão ruim por causa de um erro que poderia ter sido evitado.

Seu Dinheiro perguntou a Daniel Garcia, gerente de homebroker da Souza Barros, uma das mais tradicionais e conceituadas corretoras do País, quais são os cinco erros mais comuns de quem investe em ações. É bom tê-los em mente não como "obviedades já assimiladas", mas como uma espécie de "luz de emergência" que fica sempre acesa -- a custo zero, e que pode proteger ou mesmo salvar o seu dinheiro do risco de perdas no mercado de ações.

Erro 1: investir sem objetivo

"É o pior de todos, porque quando o investidor não tem claro por quanto tempo ele pode investir e o que pretende fazer com esse dinheiro no futuro, ele acaba sendo impelido a comprar e vender ações em momentos não favoráveis. Quando você não sabe o que fazer com seu dinheiro, é aquela velha história: qualquer direção pode ser válida, e isso é um perigo no mercado de ações. Se não tem perspectiva clara para o uso do dinheiro, o investidor acaba sendo levado a tomar decisões ruins por conta do timing".

Erro 2: não entender como funciona o mercado

"Essa é, na verdade, uma regra para a vida e que funciona sempre: quando você não entende de um assunto, as chances do negócio dar errado são muito grandes. É importante conhecer as características do mercado de ações: como funciona, como se entra e sai, quem são os participantes. Isso é básico, para investir com o mínimo de segurança. Então, tem que saber o que é uma ação, por que ela é cotada em Bolsa, como funciona a negociação, o que é o livro de ofertas, por que aquelas ofertas estão ali, como o mercado está se comportando, como definir o preço de compra e venda de uma ação. Isso tudo ajuda a não tomar decisões equivocadas".

Erro 3: achar que a Bolsa é um cassino

"Esse é um erro comum principalmente entre novos investidores que acham que é possível multiplicar dinheiro do dia para a noite investindo em ações. Esse investidor associa a Bolsa a um cassino, acha que vai dar uma grande 'tacada' e vai ficar rico do dia para a noite, mas não funciona assim. Não há dúvida de que ações são uma excelente alternativa de investimento, desde que se conheça os riscos e como funciona.

O mercado financeiro, há poucos anos, era de poucos participantes, e se popularizou com força só nos últimos cinco anos. Então, a cultura de Bolsa ainda é pouco difundida. Talvez essa característica de dinamismo do mercado atual, poder comprar e vender no mesmo dia, negociar pela internet, talvez isso se assemelhe um pouco ao jogo, esse aspecto dinâmico, mas é um engano achar que a Bolsa é um cassino. Estamos falando de dinheiro real e existem razões que justificam a valorização e desvalorização das ações, portanto, a Bolsa não é um jogo".

Erro 4: seguir "dicas quentes"

"Esse também é comum especialmente entre os novatos: ir atrás de 'dicas quentes'. Isso é um perigo, porque não tem fórmula mágica para ganhar dinheiro investindo em ações, e nem a Bolsa é tão complexa quanto dizem. Precisa, sim, de algum cuidado e disciplina, estudar as empresas nas quais se quer investir e se amparar nos relatórios das corretoras para ajudar a fundamentar a tomada de decisão.

O investidor tem à sua disposição informação fundamentada o tempo inteiro, tem como investigar, ler, entender como funciona a negociação de ações na Bolsa. Mas ir atrás de 'barbadas' e dicas de ações que podem 'explodir' da noite para o dia é abrir caminho para perder grana, é muito perigoso".

Erro 5: investir dinheiro que você sabe que vai precisar

"Muita gente sabe que vai precisar do dinheiro no curto prazo ou para saldar um compromisso que tem data marcada e coloca esse dinheiro na Bolsa. É um erro porque no dia que precisar sair, talvez não seja o melhor momento. Esse tipo de comportamento tem muitas nuances, outra situação é a da pessoa que tem uma dívida e está colocando dinheiro em ações.

Ambos os casos são temerários, visto que Bolsa é renda variável: se você põe R$ 2 mil, pode sair com R$ 2.100,00 ou com R$ 1.900,00. Então, se tem que saldar um compromisso, esse dinheiro não pode ir para a Bolsa.

Outro problema de entrar com dinheiro que você sabe que vai precisar é o componente emocional. Isso faz com que algumas pessoas percam a razão e deixem de analisar com frieza e responsabilidade as empresas e as ações antes de investir. A pessoa fica sob a pressão de precisar operar, e aí pode ter de fazer um day trade se expondo a um risco elevado porque vai precisar daquele dinheiro".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247