Otto diz que Fernando Torres continua na Sedur

O senador Otto Alencar (PSD) nega que o secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado, Fernando Torres, vá deixar a pasta. Há mais de um mês circula nos bastidores informação de que ele estaria insatisfeito com o PSD, comandado que é presidido por Otto na Bahia; "Isso não existe. não sei por que tanta especulação em torno desse assunto", disse Otto em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia; ainda de acordo com o jornal, 'colegas de Torres não poupam reclamações contra o secretário, que teria faltado ao trabalho durante uma semana inteira e não teria participado nem da formação de sua equipe'

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária.

Em discurso na tribuna, senador Otto Alencar (PSD-BA).

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Em discurso na tribuna, senador Otto Alencar (PSD-BA). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O senador Otto Alencar (PSD) nega que o secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado, Fernando Torres, vá deixar a pasta. Há mais de um mês circula nos bastidores informação de que ele estaria insatisfeito com o PSD, comandado que é presidido por Otto na Bahia. "Isso não existe. não sei por que tanta especulação em torno desse assunto", disse Otto em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

Ainda de acordo com o jornal, 'colegas de Torres não poupam reclamações contra o secretário, que teria faltado ao trabalho durante uma semana inteira e não teria participado nem da formação de sua equipe'.

Além disso, diz a Tribuna, o gabinete 'viveria cheio de lideranças políticas de Feira de Santana, cidade onde Torres já tentou três vezes ser candidato a prefeito'. Caso ele deixasse a pasta, o mais cotado para substituí-lo seria o chefe de gabinete, José Rebouças, que nesta semana pediu exoneração do cargo.

O fato foi publicado no Diário Oficial do Estado, que também notificou a exoneração de Márcio Fontes, diretor-geral da pasta. Ambos teriam se desentendido com Torres.

Otto e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, foram convocados por Rui para tentar resolver o conflito. A partir de agora, a chefia de gabinete será ocupada por Fábio Fernandes de Moraes Lucena, ex-candidato a vereador pelo Pros em Feira de Santana. Fernando Davi da Silva Paixão foi para a direção-geral.

"Eram cargos de confiança, que mudam quando se quer. Não tem nenhuma briga interna. Acontece que às vezes o funcionário vai para outro cargo. Foi montada uma equipe, e uma das pessoas que indiquei irá para outra atividade", acrescentou Otto, porém, sem especificar quem irá para outra função e onde.

No início de fevereiro de 2017, Torres deixou a Sedur para retornar à Câmara dos Deputados e votar nas eleições para a presidência da Casa. A articulação teve o objetivo de reunir votos para o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), que concorreu à vice-presidência na chapa do atual presidente, Rodrigo Maia (DEM).

O peemedebista não conseguiu se eleger. Em troca, o PSD obteve apoio do PMDB na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), onde Angelo Coronel (PSD) se elegeu presidente.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247