Pacientes com suspeita de dengue podem procurar o Hospital Júlia Kubitschek

Pacientes com dengue contam agora com mais uma opção; é que o Hospital Júlia Kubitschek (HJK) criou o Centro de Atendimento à Dengue (CAD) - uma parceira entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo do Estado de Minas Gerais via Fhemig. Também já estão disponíveis 20 leitos de internação, com possibilidade de dobrar o número de vagas; o  paciente que chega a emergência é triado e, se apresentar febre há menos de 7 dias e algum sintoma de dengue, é direcionado ao centro, onde realiza exames de sangue antes mesmo da consulta médica

Pacientes com dengue contam agora com mais uma opção; é que o Hospital Júlia Kubitschek (HJK) criou o Centro de Atendimento à Dengue (CAD) - uma parceira entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo do Estado de Minas Gerais via Fhemig. Também já estão disponíveis 20 leitos de internação, com possibilidade de dobrar o número de vagas; o  paciente que chega a emergência é triado e, se apresentar febre há menos de 7 dias e algum sintoma de dengue, é direcionado ao centro, onde realiza exames de sangue antes mesmo da consulta médica
Pacientes com dengue contam agora com mais uma opção; é que o Hospital Júlia Kubitschek (HJK) criou o Centro de Atendimento à Dengue (CAD) - uma parceira entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo do Estado de Minas Gerais via Fhemig. Também já estão disponíveis 20 leitos de internação, com possibilidade de dobrar o número de vagas; o  paciente que chega a emergência é triado e, se apresentar febre há menos de 7 dias e algum sintoma de dengue, é direcionado ao centro, onde realiza exames de sangue antes mesmo da consulta médica (Foto: Leonardo Lucena)

Agência Minas - Pacientes com dengue contam agora com mais uma opção. É que o Hospital Júlia Kubitschek (HJK) criou o Centro de Atendimento à Dengue (CAD) - uma parceira entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo do Estado de Minas Gerais via Fhemig. Também já estão disponíveis 20 leitos de internação, com possibilidade de dobrar o número de vagas.

O paciente que chega a emergência é triado e, se apresentar febre há menos de 7 dias e algum sintoma de dengue, é direcionado ao centro, onde realiza exames de sangue antes mesmo da consulta médica. Os  casos são classificados de acordo com o risco e os mais graves tem prioridade, como descrito abaixo:

A: sem sinal de alarme. Paciente recebe alta e seu acompanhamento é feito no posto de saúde.
B: com sinal de alarme. Paciente recebe hidratação venosa e medicação e é avaliado novamente após algumas horas.
C: dengue com choque. Paciente necessita de intervenção imediata, podendo ser necessário encaminhamento para CTI.

A equipe de profissionais do CAD é da Prefeitura. Já os insumos e a estrutura são fornecidos pelo Estado. O serviço está disponível diariamente, das 7h às 19h.

Ala G

“A ala G da unidade possui maior ligação com a emergência  o que facilita o encaminhamento dos pacientes que necessitam de internação”, afirma a gerente administrativa do HJK, Camila Sizenando.O tempo de permanência dos pacientes com dengue é em torno de 48 a 72h. Portanto, são 20 leitos com alta rotatividade, complementa. 

A equipe de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem é composta por dois médicos: um plantonista e um coordenador, além de um enfermeiro e três técnicos de enfermagem.

Como chegar ao Hospital Júlia Kubitschekhttp://www.fhemig.mg.gov.br/atendimento-hospitalar/complexo-de-hospitais-gerais/hospital-julia-kubitschek

 Sobre a doença

A dengue é uma doença séria. Em casos mais graves pode, inclusive, levar a morte. Trata-se de uma doença infecciosa febril que dura um pouco mais de uma semana e é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, da família Flaviridae. 

Com quatro sorotipos diferentes, a Dengue pode ser adquirida mais de uma vez, mesmo que a pessoa já tenha contraído a doença. Trata-se de uma doença infecciosa febril que dura um pouco mais de uma semana. O diagnóstico da Dengue se dá através de exame clínico no consultório médico no qual o profissional realiza a Prova do Laço e faz o pedido laboratorial para um exame de sangue no paciente. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a pessoa com Dengue tome muito líquido para evitar desidratação e só use medicamentos com recomendação médica.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247