Paim: “o arrocho atingiu de vez o bolso do trabalhador”

"Vale lembrar que em 2016 e 2017 não houve correção da tabela do #ImpostoDeRenda", escreve o senador Paulo Paim (PT-RS) em sua conta no Twitter; "É o brasileiro pagando mais imposto, dinheiro que poderia ser usado em alimentação, vestuário, educação, saúde... Com a palavra o governo Temer"

"Vale lembrar que em 2016 e 2017 não houve correção da tabela do #ImpostoDeRenda", escreve o senador Paulo Paim (PT-RS) em sua conta no Twitter; "É o brasileiro pagando mais imposto, dinheiro que poderia ser usado em alimentação, vestuário, educação, saúde... Com a palavra o governo Temer"
"Vale lembrar que em 2016 e 2017 não houve correção da tabela do #ImpostoDeRenda", escreve o senador Paulo Paim (PT-RS) em sua conta no Twitter; "É o brasileiro pagando mais imposto, dinheiro que poderia ser usado em alimentação, vestuário, educação, saúde... Com a palavra o governo Temer" (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 - "Vale lembrar que em 2016 e 2017 não houve correção da tabela do #ImpostoDeRenda", escreve o senador Paulo Paim (PT-RS) em sua conta no Twitter. "É o brasileiro pagando mais imposto, dinheiro que poderia ser usado em alimentação, vestuário, educação, saúde... Com a palavra o governo Temer".

De acordo com o parlamentar, "o arrocho atingiu de vez o bolso do trabalhador".

"A tabela do #ImpostoDeRenda há muito tempo não é corrigida. A defasagem está em 88,4%. Se a faixa de isenção atual vale para quem ganha até R$ 1.903,98, corrigida, subiria para R$ 3.556,56", acrescentou o parlamentar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247