Palmas é última em ranking de transparência do MPF

Avaliação nacional do Ministério Público Federal (MPF) mostra o Portal da Transparência do governo do Tocantins na 7ª colocação entre os estados; já entre as capitais, Palmas ocupa a última posição, com a nota 3,7; diagnóstico nacional foi divulgado no auditório da Regional do MPF, em Palmas, nesta quarta-feira, 9, no Dia Internacional de Combate à Corrupção

Avaliação nacional do Ministério Público Federal (MPF) mostra o Portal da Transparência do governo do Tocantins na 7ª colocação entre os estados; já entre as capitais, Palmas ocupa a última posição, com a nota 3,7; diagnóstico nacional foi divulgado no auditório da Regional do MPF, em Palmas, nesta quarta-feira, 9, no Dia Internacional de Combate à Corrupção
Avaliação nacional do Ministério Público Federal (MPF) mostra o Portal da Transparência do governo do Tocantins na 7ª colocação entre os estados; já entre as capitais, Palmas ocupa a última posição, com a nota 3,7; diagnóstico nacional foi divulgado no auditório da Regional do MPF, em Palmas, nesta quarta-feira, 9, no Dia Internacional de Combate à Corrupção (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O Portal da Transparência do governo do Tocantins alcançou a 7ª colocação na avaliação do Ministério Público Federal (MPF). Na transparência das capitais brasileiras, Palmas ocupa a última posição, com a nota 3,7. Quanto à transparência dos municípios tocantinenses, segundo a avaliação, a nota média dos 139 municípios tocantinenses é de 2,21, ocupando a 23ª posição. Quanto ao Índice Nacional de Transparência, ainda não é possível comemorar, o País alcançou o baixo índice de 3,91.

O diagnóstico nacional foi divulgado no auditório da Regional do MPF, em Palmas, nesta quarta-feira, 9, no Dia Internacional de Combate à Corrupção. Essa avaliação tem por objetivo observar o cumprimento, por parte dos governos estaduais e municipais, das normas de publicidade dos gastos públicos, por meio da implantação e atualização do Portal da Transparência.

Diante dos números dessa primeira etapa de avaliação, o próximo passo, segundo a Procuradora da República Renata Ribeiro Baptista, será expedir recomendações aos gestores para que cumpram as obrigações da Lei de Acesso à Informação e da Lei de Responsabilidade Fiscal. O prazo dado será de 120 dias para as adequações.

A próxima avaliação para conferir as adequações já está agendada para o período de 11 de abril a 09 de maio de 2016. Caso as irregularidades não sejam solucionadas, ações civis públicas serão ajuizadas, informou a procuradora.

Contra a corrupção

Ainda na data em que é lembrada a luta contra a corrupção, as instituições integrantes do Fórum Tocantinense de Combate à Corrupção (Focco-TO) assinaram um termo de cooperação técnica e estratégica que visa aprimorar a articulação de ações voltadas ao combate à corrupção no Estado.

Com a formalização do documento, as instituições se comprometem a atuar de forma mais integrada e efetiva no diagnóstico e no combate dos casos de corrupção, no incentivo ao controle social das contas públicas e no compartilhamento de informações.

Assinaram o termo de cooperação técnica e estratégica representantes do Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE), Controladoria-Geral da União (CGU), Controladoria-Geral do Estado (CGE), Departamento de Polícia Federal, Advocacia Geral da União (AGU), Tribunal de Contas da União (TCU), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ministério Público de Contas do Estado, Tribunal de Justiça do Tocantins, Caixa Econômica Federal e Delegacia da Receita Federal no Tocantins. (Com informações do MPF e CGE)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email