Para Cinthia Ribeiro, prefeitura de Palmas soube “antever o pior”

A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, no seminário “Um Mundo em Transformação; Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior"

A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, no seminário “Um Mundo em Transformação; Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior"
A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, no seminário “Um Mundo em Transformação; Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou, nesta sexta-feira (10), sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, que proporcione melhores condições para prefeitos gerirem seus municípios, que enfrentam dificuldades em razão da crise econômica e centralização de recursos pelo governo federal. Ela representou o executivo municipal na abertura do seminário “Um Mundo em Transformação, um evento que reúne prefeitos de todo o Estado, promovido pelo Sebrae, Fieto, Fecomércio, FAET, TCE e ATM.

Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior".

Ações como a redução de pessoal, em 2015, e a revisão de contratos permitiram o equilíbrio das contas, na avaliação da prefeitura. "Nos piores anos do Brasil, Palmas conseguiu universalizar a coleta e tratamento de esgoto e elevou de 40% para 70% o índice de alunos em tempo integral", informou.

A prefeita exercício falou ainda sobre a realização do seminário, que considerou "no momento oportuno, uma vez que a maioria dos prefeitos do Estado está no primeiro mandato, e mesmo possuindo a experiência política ainda precisam adquirir mais experiências como gestores, e o seminário apresenta técnicas inovadoras". "As novas práticas públicas devem ser construídas pensando nesse mundo em transformação", frisou.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247