Para Cinthia Ribeiro, prefeitura de Palmas soube “antever o pior”

A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, no seminário “Um Mundo em Transformação; Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior"

A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, no seminário “Um Mundo em Transformação; Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior"
A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, no seminário “Um Mundo em Transformação; Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - A prefeita em exercício de Palmas, Cinthia Ribeiro, falou, nesta sexta-feira (10), sobre a necessidade do País adotar uma política municipalista, que proporcione melhores condições para prefeitos gerirem seus municípios, que enfrentam dificuldades em razão da crise econômica e centralização de recursos pelo governo federal. Ela representou o executivo municipal na abertura do seminário “Um Mundo em Transformação, um evento que reúne prefeitos de todo o Estado, promovido pelo Sebrae, Fieto, Fecomércio, FAET, TCE e ATM.

Cinthia afirmou que Palmas "vem conseguindo manter uma margem de investimento, conciliando pagamento de servidores em dia e certo crescimento da cidade, em todas as áreas", que, segundo ela, é consequência de ajustes realizados, no momento certo, "porque o prefeito Carlos Amastha soube antever o pior".

Ações como a redução de pessoal, em 2015, e a revisão de contratos permitiram o equilíbrio das contas, na avaliação da prefeitura. "Nos piores anos do Brasil, Palmas conseguiu universalizar a coleta e tratamento de esgoto e elevou de 40% para 70% o índice de alunos em tempo integral", informou.

A prefeita exercício falou ainda sobre a realização do seminário, que considerou "no momento oportuno, uma vez que a maioria dos prefeitos do Estado está no primeiro mandato, e mesmo possuindo a experiência política ainda precisam adquirir mais experiências como gestores, e o seminário apresenta técnicas inovadoras". "As novas práticas públicas devem ser construídas pensando nesse mundo em transformação", frisou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247