Para ministro, decisão de Gilmar é “no mínimo suspeita”

Ministro das Comunicações, André Figueiredo, avalia que a decisão do ministro do STF Gilmar Mendes de mandar para o juiz Sérgio Moro o processo que envolve o ex-presidente Lula “é algo que deveria no mínimo se declarar suspeito, uma vez que ele tem dado reiteradas declarações contra o atual governo”; Figueiredo afirmou também que o PDT tem total apoio e confiança no atual governo e levantou suspeitas de interesses internacionais no processo de impeachment

Ministro das Comunicações, André Figueiredo, avalia que a decisão do ministro do STF Gilmar Mendes de mandar para o juiz Sérgio Moro o processo que envolve o ex-presidente Lula “é algo que deveria no mínimo se declarar suspeito, uma vez que ele tem dado reiteradas declarações contra o atual governo”; Figueiredo afirmou também que o PDT tem total apoio e confiança no atual governo e levantou suspeitas de interesses internacionais no processo de impeachment
Ministro das Comunicações, André Figueiredo, avalia que a decisão do ministro do STF Gilmar Mendes de mandar para o juiz Sérgio Moro o processo que envolve o ex-presidente Lula “é algo que deveria no mínimo se declarar suspeito, uma vez que ele tem dado reiteradas declarações contra o atual governo”; Figueiredo afirmou também que o PDT tem total apoio e confiança no atual governo e levantou suspeitas de interesses internacionais no processo de impeachment (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará247 - O ministro das Comunicações e presidente do PDT no Ceará, André Figueiredo, comentou a decisão do ministro do STF, Gilmar Mendes, de mandar para o juiz Sérgio Moro o processo que envolve o ex-presidente Lula. Para ele, a atitude deve ser considerada “no mínimo suspeita” devido à sua ligação com o PSDB.

“Gilmar Mendes foi visto em um almoço com José Serra e Armínio Fraga, inclusive nós estávamos lá no restaurante também. É algo que deveria no mínimo se declarar suspeito, uma vez que ele tem dado reiteradas declarações contra o atual governo”, disse, nesta segunda-feira (21), ao Blog do Eliomar.

Figueiredo reforçou ainda o apoio e a confiança do PDT no atual governo, “enquanto nada for identificado que comprometa a presidenta Dilma”, e levantou suspeitas de que o processo de impeachment esteja revelando interesses internacionais.

“Existe uma articulação muito bem feita, que envolve boa parte da população, até bem intencionada, mas que infelizmente está sendo utilizada, na sua grande maioria, para outros interesses, talvez até mesmo internacionais, em relação ao nosso país. O País corre um sério risco em relação às rédeas democráticas”.

Veja o vídeo aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247