Para PT, Aécio ressalta incoerência de Campos

O deputado federal Pedro Eugênio (PT) afirmou que as declarações do senador e presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, deixaram clara a “incoerência” do ex-governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, ao tentar se firmar como oposição ao PT; “Quando Aécio diz que o PSDB não participou do governo do PT, o senador, além de mostrar que eles não têm o compromisso social que nós temos, expõe o candidato do PSB que sempre convergiu com o PT e na última hora deixa de estar conosco para se apresentar como uma alternativa", disse o parlamentar referindo-se a entrevista de Aécio ao programa Roda Viva, na noite desta terça-feira (3)

O deputado federal Pedro Eugênio (PT) afirmou que as declarações do senador e presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, deixaram clara a “incoerência” do ex-governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, ao tentar se firmar como oposição ao PT; “Quando Aécio diz que o PSDB não participou do governo do PT, o senador, além de mostrar que eles não têm o compromisso social que nós temos, expõe o candidato do PSB que sempre convergiu com o PT e na última hora deixa de estar conosco para se apresentar como uma alternativa", disse o parlamentar referindo-se a entrevista de Aécio ao programa Roda Viva, na noite desta terça-feira (3)
O deputado federal Pedro Eugênio (PT) afirmou que as declarações do senador e presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, deixaram clara a “incoerência” do ex-governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, ao tentar se firmar como oposição ao PT; “Quando Aécio diz que o PSDB não participou do governo do PT, o senador, além de mostrar que eles não têm o compromisso social que nós temos, expõe o candidato do PSB que sempre convergiu com o PT e na última hora deixa de estar conosco para se apresentar como uma alternativa", disse o parlamentar referindo-se a entrevista de Aécio ao programa Roda Viva, na noite desta terça-feira (3) (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O deputado federal Pedro Eugênio (PT-PE) afirmou que as declarações do senador e presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves (MG), no programa Roda Viva, na noite desta terça-feira (3), deixaram clara a “incoerência” do ex-governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, ao tentar se firmar como oposição ao PT. De acordo com o petista, o discurso que vem sendo feito por Campos possui diversas similaridades com as ideias defendidas por Aécio, uma vez que Campos não conseguiu se firmar como um ponto divergente dos outros candidatos à presidência.

“Quando Aécio diz que o PSDB não participou do governo do PT, o senador, além de mostrar que eles não têm o compromisso social que nós temos, expõe o candidato do PSB que sempre convergiu com o PT e na última hora deixa de estar conosco para se apresentar como uma alternativa”, afirmou o parlamentar, nesta quarta-feira (4), em entrevista à Rádio Folha. “A partir daí, o PSB então começa a fazer declarações convergentes com o PSDB”, acrescentou Eugênio.

Como exemplo, o petista usou o discurso de combate à inflação trazido por Campos e por Aécio para apontar as ideias similares e criticar o pensamento dos opositores. “Baixar a inflação, como eles [Campos e Aécio] dizem é um desastre. A inflação tem que estar controlada, como fazemos, mas puxar a inflação lá pra baixo só à custa de muito desemprego. Isso é uma concepção claramente tucana e o PSB se aproxima dessa visão monetarista que os bancos gostam”, afirmou Eugênio.

“Aécio botou o dedo na ferida quando disse que o candidato do PSB foi um aliado até ontem e agora tenta construir uma candidatura alternativa sem base real de divergência”, declarou o socialista. Até o segundo semestre de 2014, PT e PSB eram aliados na base do Governo Federal. Faltando pouco mais de um ano para as eleições presidenciais, entretanto, Campos começou a se afastar do Partido dos Trabalhadores, até entregar todos os cargos do PSB na administração pública e juntar forças com a ex-ministra Marina Silva (PSB), que é pré-candidata a vice na chapa socialista.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247