Para Roberto Cláudio uma aliança entre Camilo e Eunício só será definida às vésperas das convenções

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) não quis opinar sobre uma possível aliança política entre o governador Camilo Santana (PT) e o senador Eunício Oliveira (MDB), nas eleições de 2018. Para ele, essa decisão só vai ser fechada na proximidade das convenções estaduais, até 5 de agosto. Em entrevista à Rádio Tribuna Band News, na estreia do programa programa Focus.Jangadeiro, no início da tarde de hoje, o prefeito afirmou que esta discussão está em "ebulição" e que qualquer opinião dele, no momento, não vai ajudar

Para Roberto Cláudio uma aliança entre Camilo e Eunício só será definida às vésperas das convenções
Para Roberto Cláudio uma aliança entre Camilo e Eunício só será definida às vésperas das convenções (Foto: https://www.facebook.com/tribunadoceara)

Ceará 247 - O prefeito Roberto Cláudio (PDT) não quis opinar sobre uma possível aliança política entre o governador Camilo Santana (PT) e o senador Eunício Oliveira (MDB), nas eleições de 2018. Para ele, essa decisão só vai ser fechada na proximidade das convenções estaduais, até 5 de agosto. 

A aproximação entre o governador petista e o senador emedebista tem sido um dos principais problemas da construção da aliança para a reeleição de Camilo, principalmente no PT e no PDT, os dois partidos centrais da base aliada. 

Em entrevista à Rádio Tribuna Band News, na estreia do programa Focus.Jangadeiro, no início da tarde de hoje, o prefeito afirmou que esta discussão está em "ebulição" e que qualquer opinião dele, no momento, não vai ajudar. Para Roberto Cláudio, o governador, na condição de maior interessado, será o responsável por estabelecer o dialogo com os dirigentes partidários, para construir o que ele julga ser o mais importante para o futuro do Estado do Ceará. 

"O governador Camilo, por razões naturais, candidato à sucessão e maior interessado obviamente na construção de uma aliança e de uma composição, no caso especificamente numa composição majoritária que envolve o governador o vice e dois senadores e também a proporcional - estadual e federal será o responsável por estabelecer o dialogo com os dirigentes partidários. Qualquer coisa que eu fale nesse momento  Não vai ajudar no desfecho. O que eu mais quero é que o governador junto com os dirigentes do meu partido e de outros partidos possam chegar a bom termo até o dia 5".

Roberto Cláudio disse ainda que há diferentes opiniões no PDT sobre esse assunto e que essa diversidade e o próprio embate interno são importantes para manter os partidos vivos. "A gente precisa preservar a diversidade de opiniões e o próprio embate interno do partido para manter vivo o partido. Não sendo assim, os partidos viram, como estão sendo no Brasil  hoje, legendas para abrigar projetos de poder. Digo isso de A a Z. Se a política causa uma certa frustração as pessoas, quando você cita partido político, há muito mais que uma frustração, há uma completa descrença no valor ideológico de cada partido. É tarefa também nossa valorizar essa campanha democrática dentro do partido. Só para dizer que há diferentes opiniões dentro do PDT e dentro de outros partidos sobre respeito do que será essa aliança. 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247