Para Salmito, principal debate é sobre desigualdade social

Em pronunciamento na Câmara Municipal nesta terça-feira (6), o presidente da Casa, Salmito Filho (PDT), defendeu que os políticos trabalhem para reverter a desigualdade social do País, uma das maiores do planeta, como forma de superar alguns dos principais problemas da nossa sociedade, como a escalada da violência. “Não será por iniciativa de instituições, mas precisamos decidir e aumentar a renda da maioria da população, gerar mais emprego, construir projetos de desenvolvimento nacional”

Em pronunciamento na Câmara Municipal nesta terça-feira (6), o presidente da Casa, Salmito Filho (PDT), defendeu que os políticos trabalhem para reverter a desigualdade social do País, uma das maiores do planeta, como forma de superar alguns dos principais problemas da nossa sociedade, como a escalada da violência. “Não será por iniciativa de instituições, mas precisamos decidir e aumentar a renda da maioria da população, gerar mais emprego, construir projetos de desenvolvimento nacional”
Em pronunciamento na Câmara Municipal nesta terça-feira (6), o presidente da Casa, Salmito Filho (PDT), defendeu que os políticos trabalhem para reverter a desigualdade social do País, uma das maiores do planeta, como forma de superar alguns dos principais problemas da nossa sociedade, como a escalada da violência. “Não será por iniciativa de instituições, mas precisamos decidir e aumentar a renda da maioria da população, gerar mais emprego, construir projetos de desenvolvimento nacional” (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Salmito Filho (PDT), utilizou a tribuna nesta terça-feira, 6 de fevereiro para debater sobre o requerimento 4504/2017, que adiciona nos anais da Casa a matéria intitulada “IBGE: 1% dos brasileiros mais ricos tem 36 vezes a renda de metade da população”. Segundo o Presidente, essa desigualdade pode ser mudada, mas é preciso haver um grande debate político sobre essa questão.

Salmito comentou que Brasil ainda é um dos países mais desiguais do planeta, mas que para superar esse problema, a solução é por meio da política e o trabalho que se faz com o Poder Público para que possa combater a desigualdade. “Não será por iniciativa de instituições, mas precisamos decidir e aumentar a renda da maioria da população, gerar mais emprego, construir projetos de desenvolvimento nacional, como afirma o ex-governador do Ceará e ex-prefeito de Fortaleza, Ciro Gomes”, comentou.

O Presidente comentou que a violência no Brasil também é resultado da desigualdade que acontece no país, afirmando que parte da solução é o poder público trabalhando para a população oferecendo serviços de qualidade, como escola pública de tempo integral de qualidade. “Eu quero dizer que tem jeito, que sou otimista. Só por meio da boa política é que poderemos superar essa brutal desigualdade”, afirmou.

O vereador Guilherme Sampaio (PT) também participou do debate, afirmando que as pessoas e famílias que estão no topo da pirâmide estão contra o interesse da maioria do povo brasileiro. “A agenda de quem está no topo da pirâmide é a que impõe a reforma da Previdência e que tiraram direitos dos trabalhistas conquistados. É quem hoje ocupa e manipula o Judiciário e condena Lula sem provas. Parte do Judiciário está rendida a esse arranjo da elite econômica”, destacou.

A vereadora Larissa Gaspar (PPL) também se pronunciou sobre o assunto e afirmou que o requerimento de Salmito faz conexão com um outro requerimento que aborda sobre a privatização da Cagece. “A implementação e continuidade do golpe se dá ao tentar acabar com a riqueza patrimonial do povo brasileiro, transferindo empresa estatal para quem detém poder econômico no país, com o intuito de que quem está no topo da pirâmide, continue a lucrar cada vez mais”, lamentou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247