'Parte da elite brasileira está iludindo muita gente'

Ministro da Defesa, Jaques Wagner, continua a analisar os preparativos para os protestos que estão sendo organizados para dia 15 próximo contra o governo e afirma que "parte da elite brasileira está iludindo muita gente incitando ódio" à presidente Dilma Rousseff; "Tem uma parte da elite brasileira que sempre se escondeu atrás de justas reivindicações da população, da classe média. Em 1964 foi assim. Muita gente de boa-fé foi pra rua contra o que se chamava o 'terror do comunismo, da bagunça', e vivemos um período de governos militares. Agora, acredito que estão iludindo muita gente que inclusive progrediu nesses 12 anos (de governo do PT), melhorou sua condição de vida"

Ministro da Defesa, Jaques Wagner, continua a analisar os preparativos para os protestos que estão sendo organizados para dia 15 próximo contra o governo e afirma que "parte da elite brasileira está iludindo muita gente incitando ódio" à presidente Dilma Rousseff; "Tem uma parte da elite brasileira que sempre se escondeu atrás de justas reivindicações da população, da classe média. Em 1964 foi assim. Muita gente de boa-fé foi pra rua contra o que se chamava o 'terror do comunismo, da bagunça', e vivemos um período de governos militares. Agora, acredito que estão iludindo muita gente que inclusive progrediu nesses 12 anos (de governo do PT), melhorou sua condição de vida"
Ministro da Defesa, Jaques Wagner, continua a analisar os preparativos para os protestos que estão sendo organizados para dia 15 próximo contra o governo e afirma que "parte da elite brasileira está iludindo muita gente incitando ódio" à presidente Dilma Rousseff; "Tem uma parte da elite brasileira que sempre se escondeu atrás de justas reivindicações da população, da classe média. Em 1964 foi assim. Muita gente de boa-fé foi pra rua contra o que se chamava o 'terror do comunismo, da bagunça', e vivemos um período de governos militares. Agora, acredito que estão iludindo muita gente que inclusive progrediu nesses 12 anos (de governo do PT), melhorou sua condição de vida" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Depois de dizer que "os fascistas destilam ódios nas ruas", o ministro da Defesa, Jaques Wagner, continua a analisar os preparativos para os protestos que estão sendo organizados para dia 15 próximo contra o governo e afirma que "parte da elite brasileira está iludindo muita gente incitando ódio" à presidente Dilma Rousseff. 

Membro do núcleo duro do Planalto, o ex-governador da Bahia faz comparativo entre as manifestações populares do passado, como em 1964. 

"Tem uma parte da elite brasileira que sempre se escondeu atrás de justas reivindicações da população, da classe média. Em 1964 foi assim. Muita gente de boa-fé foi pra rua contra o que se chamava o 'terror do comunismo, da bagunça', e vivemos um período de governos militares sem regra democrática, o que é sempre um prejuízo. A democracia, com todos os seus defeitos, é a melhor forma que a gente tem para conviver. E agora acredito que estão iludindo muita gente que inclusive progrediu nesses 12 anos (de governo do PT), melhorou sua condição de vida, de casa, de estudo dos filhos, universidade, possibilidade de ter oportunidades pra prosperar, e por conta de pontualmente estarmos num momento difícil, ou porque tem a investigação dessa questão da Petrobras".

Apesar da turbulência pela qual passa o país com o desenrolar da Operação Lava Jato, Jaques Wagner enxerga motivos para esperar que o país mude o atual cenário para melhor. "Eu digo sempre, com todo o sofrimento, que é bom saber que as coisas funcionam no Brasil, porque se não funcionasse, tudo isso iria (Lava Jato) para debaixo do tapete, como foi durante muitos anos", disse o ministro em entrevista à rádio Metrópole.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247