Partidos descumprem número mínimo de mulheres candidatas em Alagoas

Mesmo com a lei que obriga os partidos a destinarem pelo menos 30% das candidaturas a mulheres, apenas 27% das candidaturas devem ser do sexo feminino; 16 partidos estão descumprindo o que é determinado pela legislação: DC; MDB; Patriota; PCdoB; PCB; PDT; PHS; Podemos; PPS; PSC; PSD; PTB; PTC; Rede e Solidariedade

Partidos descumprem número mínimo de mulheres candidatas em Alagoas
Partidos descumprem número mínimo de mulheres candidatas em Alagoas

Por Raíssa França, em Cada Minuto - Mesmo com a lei que obriga os partidos a destinarem 30% das candidaturas a mulheres, apenas 27% das candidaturas devem ser do sexo feminino em Alagoas. Ao todo, 16 partidos estão com o número abaixo de candidatas para as eleições deste ano. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), apenas 27% das vagas foram destinadas às mulheres alagoanas. Os candidatos homens correspondem a mais de 70%.

Os partidos que possuem representatividade feminina menor que 30% são: o DC (Democracia Cristã); MDB; Patriota; PCdoB; PCB; PDT; PHS; Podemos; PPS; PSC; PSD; PTB; PTC; Rede e Solidariedade.

(Ainda conforme as estatísticas do TRE, alguns partidos têm apenas uma mulher que vai disputar a eleição. Como é o caso do Podemos, PSD, PSC, Solidariedade, PCB, DC e Novo.

Das 113 mulheres que estão na disputa em Alagoas, a maioria concorre ao cargo de deputada estadual e federal. Para o Senado, o número também é baixo visto que apenas Flávia Pires de Melo vai disputar a vaga. Já para Governo do Estado, não há nenhuma mulher para a disputa.

O cenário da participação da mulher nas eleições é baixa. Por outro lado, a maioria do eleitorado brasileiro é feminino e no Estado, a situação não é diferente. O eleitorado de Alagoas cresceu de 2.146.520, em 2016, para 2.187.997, em 2018. Desse total, 1.166.000 são eleitores do sexo feminino. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística também aponta que, para este ano, as mulheres representam 51,09% da população brasileira.


Lei de 30% para mulheres


O percentual mínimo de 30% e máximo de 70% para candidaturas de cada sexo, denominado de cota de gênero, foi estabelecido pela Lei 9.504/97 (Lei Eleitoral). A regra, redigida de modo indistinto no sentido de assegurar a participação de ambos os sexos quer estimular a participação das mulheres no cenário político. 


Perfil das candidatas em AL


Conforme o TSE, das candidatas alagoanas, 49 são brancas [43,36%]; 48 pardas [42,48%]; 14 negras [12,39%] e duas indígenas [1,77%].


 Sobre a faixa etária, a maioria das candidatas tem entre 50 e 54 anos [20,35%] e em segundo lugar, estão as mulheres de 35 a 39 anos [18,58%].


Já sobre o estado civil das 113 candidatas, 50 estão solteiras e 49 casadas. Ainda conforme o TSE sobre o grau de instrução, 45,13% possuem o superior completo e 30,09% o ensino médio completo

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247