Pás foram reinstaladas em helicóptero que caiu com filho de Alckmin

De acordo com imagens de vídeos de segurança, as pás se soltaram da aeronave no momento da queda, matando cinco pessoas, entre elas Thomaz Alckmin, filho do governador Geraldo Alckmin (PSDB); a empresa Seripatri confirmou que fez a reinstalação no rotor do helicóptero antes de seu voo teste 

De acordo com imagens de vídeos de segurança, as pás se soltaram da aeronave no momento da queda, matando cinco pessoas, entre elas Thomaz Alckmin, filho do governador Geraldo Alckmin (PSDB); a empresa Seripatri confirmou que fez a reinstalação no rotor do helicóptero antes de seu voo teste 
De acordo com imagens de vídeos de segurança, as pás se soltaram da aeronave no momento da queda, matando cinco pessoas, entre elas Thomaz Alckmin, filho do governador Geraldo Alckmin (PSDB); a empresa Seripatri confirmou que fez a reinstalação no rotor do helicóptero antes de seu voo teste  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A empresa Seripatri confirmou que fez a reinstalação das pás no rotor do helicóptero que caiu em Carapicuíba, na Grande São Paulo, matando cinco pessoas, entre elas Thomaz Alckmin, filho do governador Geraldo Alckmin (PSDB). As pás se soltaram no momento da queda, de acordo com imagens de vídeos de segurança.

O serviço de manutenção no helicóptero foi feito dentro de um hangar da Helipark, local de onde decolou o Eucopter EC 155, segundo a Seripatri. A tragédia ocorreu durante um voo teste.

Investigadores do 1º Distrito Policial Polícia Civil querem ouvir os responsáveis pela inspeção nas pás para saber se o helicóptero caiu por causa de falha mecânica ou humana, ou ainda a conjunção dessas duas possibilidades.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247