Pasadena: Petrobras pede ação civil contra Gabrielli

Conselho de Administração da estatal decidiu encaminhar pedido de abertura de ação civil contra o ex-presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli, e o ex-diretor da área Internacional Nestor Cerveró; ao todo, 15 funcionários serão alvo da ação, que envolve a polêmica compra da refinaria de Pasadena, no Texas, em 2006

www.brasil247.com - Conselho de Administração da estatal decidiu encaminhar pedido de abertura de ação civil contra o ex-presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli, e o ex-diretor da área Internacional Nestor Cerveró; ao todo, 15 funcionários serão alvo da ação, que envolve a polêmica compra da refinaria de Pasadena, no Texas, em 2006
Conselho de Administração da estatal decidiu encaminhar pedido de abertura de ação civil contra o ex-presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli, e o ex-diretor da área Internacional Nestor Cerveró; ao todo, 15 funcionários serão alvo da ação, que envolve a polêmica compra da refinaria de Pasadena, no Texas, em 2006 (Foto: Gisele Federicce)


247 - O Conselho de Administração da estatal decidiu encaminhar pedido de abertura de ação civil contra 15 funcionários pelo caso Pasadena. Entre eles estão o ex-presidente da empresa José Sérgio Gabrielli e o ex-diretor da área Internacional Nestor Cerveró. Quem noticia é o colunista do Globo Ancelmo Gois. Leia abaixo sua nota sobre o assunto:

Petrobras pede ação civil contra Gabrielli

O Conselho de Administração da Petrobras decidiu na sexta-feira encaminhar pedido de abertura de ação civil contra 15 funcionários -- incluindo José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da estatal, e Nestor Cerveró, o ex-diretor da área Internacional, além de dois estrangeiros.

A decisão é devido à polêmica compra em 2006 da refinaria de Pasadena, no Texas, responsável por um prejuízo de US$ 792,3 milhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email