'Passe Livre' fará protesto contra tarifas em BH

O Movimento Passe Livre (MPL) anunciou que na próxima sexta-feira (8) vai promover uma manifestação, no Centro de Belo Horizonte, contra o aumento das tarifas de ônibus da capital mineira; desde domingo (3), o valor das passagens subiu para R$ 3,70, o que representa um aumento de 8,24%; "Segundo as empresas de ônibus, a passagem aumentou porque, supostamente, a demanda diminuiu. Mas na verdade, ocorre o contrário: o número de usuários só reduziu, porque a tarifa aumentou. E, nesse círculo vicioso, a qualidade do serviço permanece claramente insatisfatória", diz o movimento em texto publicado no Facebook

O Movimento Passe Livre (MPL) anunciou que na próxima sexta-feira (8) vai promover uma manifestação, no Centro de Belo Horizonte, contra o aumento das tarifas de ônibus da capital mineira; desde domingo (3), o valor das passagens subiu para R$ 3,70, o que representa um aumento de 8,24%; "Segundo as empresas de ônibus, a passagem aumentou porque, supostamente, a demanda diminuiu. Mas na verdade, ocorre o contrário: o número de usuários só reduziu, porque a tarifa aumentou. E, nesse círculo vicioso, a qualidade do serviço permanece claramente insatisfatória", diz o movimento em texto publicado no Facebook
O Movimento Passe Livre (MPL) anunciou que na próxima sexta-feira (8) vai promover uma manifestação, no Centro de Belo Horizonte, contra o aumento das tarifas de ônibus da capital mineira; desde domingo (3), o valor das passagens subiu para R$ 3,70, o que representa um aumento de 8,24%; "Segundo as empresas de ônibus, a passagem aumentou porque, supostamente, a demanda diminuiu. Mas na verdade, ocorre o contrário: o número de usuários só reduziu, porque a tarifa aumentou. E, nesse círculo vicioso, a qualidade do serviço permanece claramente insatisfatória", diz o movimento em texto publicado no Facebook (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - O Movimento Passe Livre (MPL) anunciou que na próxima sexta-feira (8) vai promover uma manifestação, no Centro de Belo Horizonte, contra o aumento das tarifas de ônibus da capital mineira. Desde domingo (3), o valor das passagens subiu para R$ 3,70, o que representa um aumento de 8,24% em relação ao que era cobrado anteriormente (R$ 3,40). Com o reajuste, a passagem na capital tem alta de 32,14% em um ano somados os três reajustes realizados.

"Segundo as empresas de ônibus, a passagem aumentou porque, supostamente, a demanda diminuiu. Mas na verdade, ocorre o contrário: o número de usuários só reduziu, porque a tarifa aumentou. E, nesse círculo vicioso, a qualidade do serviço permanece claramente insatisfatória", diz o movimento em texto publicado no Facebook.

"Os abusivos e ilegais aumentos, apesar dessa desculpa esfarrapada, têm uma explicação óbvia: garantir o enorme lucro daqueles de empresários que mercantilizam o DIREITO de ir e vir. Isso, para que estes possam ter caixa para financiar campanhas políticas em 2016 – a fim de que seus candidatos assegurem esse sistema altamente rentável para eles".

O Ministério Público (MP-MG) informou que entraria, nesta segunda-feira (4), com uma ação pedindo a suspensão do reajuste em Belo Horizonte. De acordo com o promotor Eduardo Nepomuceno, o aumento de 8,24% foi baseado na inflação acumulada dos últimos 12 meses, mas deveria se limitar apenas à registrada desde agosto de 2015, quando foi sido aplicado um percentual de 9,67%, que entrou em vigor em outubro.

A BHTrans alega que o índice está abaixo da inflação medida pelo INPC no mesmo período do cálculo tarifário, que é de 10,97%. Segundo a empresa, o reajuste é calculado levando em conta a fórmula paramétrica prevista nos contratos de concessão.

Além de BH, atos pelo aumento de tarifas de ônibus estão previstos para ocorrer em São Paulo e Rio de Janeiro.


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247