Pastor Everaldo defende privatização em massa

O Pastor Everaldo Pereira (PSC), que tem 4% das intenções de voto na corrida presidencial, estando empatado tecnicamente com o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), que registra 7% do eleitorado, segundo a última pesquisa Datafolha, afirmou que irá privatizar “tudo o que for possível” caso seja eleito no pleito de outubro; o pré-candidato disse, ainda que pretende ampliar o programa Bolsa Família, uma das vitrines do PT e que também já foi alvo de promessas dos adversários, além de defender uma revisão da política nacional de segurança pública

O Pastor Everaldo Pereira (PSC), que tem 4% das intenções de voto na corrida presidencial, estando empatado tecnicamente com o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), que registra 7% do eleitorado, segundo a última pesquisa Datafolha, afirmou que irá privatizar “tudo o que for possível” caso seja eleito no pleito de outubro; o pré-candidato disse, ainda que pretende ampliar o programa Bolsa Família, uma das vitrines do PT e que também já foi alvo de promessas dos adversários, além de defender uma revisão da política nacional de segurança pública
O Pastor Everaldo Pereira (PSC), que tem 4% das intenções de voto na corrida presidencial, estando empatado tecnicamente com o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), que registra 7% do eleitorado, segundo a última pesquisa Datafolha, afirmou que irá privatizar “tudo o que for possível” caso seja eleito no pleito de outubro; o pré-candidato disse, ainda que pretende ampliar o programa Bolsa Família, uma das vitrines do PT e que também já foi alvo de promessas dos adversários, além de defender uma revisão da política nacional de segurança pública (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O Pastor Everaldo Pereira (PSC), que tem 4% das intenções de voto na corrida presidencial, estando empatado tecnicamente com o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), que registra 7% do eleitorado, segundo a última pesquisa Datafolha, afirmou que irá privatizar “tudo o que for possível” caso seja eleito no pleito de outubro. O pré-candidato disse, ainda que pretende ampliar o programa Bolsa Família, uma das vitrines do PT e que também já foi alvo de promessas dos adversários, além de defender uma revisão da política nacional de segurança pública.

As declarações do Pastor Everaldo, que está de passagem pelo Recife, foram feitas nesta segunda-feira (9), em entrevista à Rádio JC News. Dizendo-se defensor de um “estado inteligente”, o socialista cristão afirmou ser “a favor de transferir para a iniciativa privada tudo o que for possível transferir”. Segundo ele, “o governo federal tem 200 estatais e é sócio, através do BNDES de 600 empresas”.

O pré-candidato do PSC também ressaltou a necessidade de uma revisão das políticas de segurança pública em todo o país e se mostrou contrário à possibilidade de privatização do sistema prisional. “Tem experiência positiva em vários estados do País”, citando como exemplos nesta área o Paraná, Santa Catarina, Bahia e Sergipe. Ele defendeu a ampliação para todo o Brasil da experiência das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), implantada no Rio de Janeiro e considerada por ele como um modelo eficaz no combate à criminalidade.   

O Pastor Everaldo também disse ser favorável a redução da maioridade penal e contra o aborto. Definindo-se como conservador, ele defendeu que a instituição do casamento seja algo constituído entre o homem e a mulher, além de considerar positivo a atenção em torno do partido criada a partir das posições polémicas adotadas pelo deputado Marco Feliciano para o PSC durante o tempo em que esteve à frente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247