Paul leva goianienses ao delírio em noite inspirada

Ex-Beatle cantou para mais de 40 mil pessoas no Estádio Serra Dourada, na capital de Goiás, em show cheio de grandes sucessos e canções apresentadas ao vivo pela primeira vez; astro cantou 36 músicas, muitas delas acompanhadas em coro pelo público antes de "vazar"

Paul leva goianienses ao delírio em noite inspirada
Paul leva goianienses ao delírio em noite inspirada (Foto: Renato Conde)

Texto: Yuri Lopes

Foto: Rafaella Pessoa

A Redação_  O segundo show da turnê Out There!, de Paul McCartney, realizado em Goiânia na última segunda-feira (6/5) foi marcado pelos momentos emocionantes, descontraídos, de interação com a plateia, estádio lotado, repertório com músicas da carreira solo, da época do Wings e dos Beatles, e uma esperança (sim, o animal) que dividiu o palco com o ex-Beatle e sua banda em várias canções. Paul chamou o "amiguinho" de Harold.

Marcado para começar às 21 horas, o show atrasou 32 minutos, e só teve início após a exibição de um vídeo de cerca de 20 minutos que foi mostrado nos dois imensos telões instalados nas duas laterais do palco. Enquanto o público aguardava a entrada de Paul, a plateia pôde acompanhar uma colagem de fotos e vídeos intercaladas por rabiscos e pinturas coloridas. Todas as fases marcantes de sir Paul McCartney estavam no vídeo.

Já na primeira música, são evidentes a energia, o vigor, a disposição e satisfação que emana da figura simpática, atenciosa e agradecida que comandou o show nas quase três horas de apresentação, que vem sendo elogiada por fãs por incluir, pela primeira vez em um show solo, músicas como Being for the benefit of Mr Kite e Lovely Rita.

Olá Goiânia

Brasileiro fica louco quando algum artista se esforça para falar alguma coisa em português. Paul McCartney se esforçou, como sempre faz em turnês recentes e já fez em outras cidades, e aprendeu algumas frases no nosso idioma e que foram ditas no decorrer do show.

Antes de entoar All My Loving, Paul solta um "olá, Goiânia! Olá goianos". A saudação veio acompanhada de gritos e palmas histéricos. Histeria esta que só aumentou quando ele começou a cantar ".Close your eyes and I'll kiss you.."

"Esta noite eu vou tentar falar um pouco de português. Espero não falar bobagem, ok?", disse ele ainda no início do show. Se ao final do espetáculo os fãs, os curiosos e os que foram só para poder falar que já foram a um show de Paul McCartney ficaram com a inevitável sensação de que presenciaram uma festa não foi por falta de aviso. "Nesta noite nós vamos fazer uma festa aqui em Goiânia, no Brasil", avisou Paul olhando em uma espécie de dália fixada no chão.

Antes de cantar Another Day, Paul anunciou que estava tocando esta música pela segunda vez, sendo a primeira no show de abertura da turnê, em Belo Horizonte, no último sábado (4/5). Durante vários momentos do show, Paul não cansa de soar gentil e simpático. "Olá vocês aí do fundo! Está tudo bem? Olá vocês das laterais! Está tudo bem?", perguntou ele.

Haja remédio para alívio de garganta nesta terça-feira. A cada grande sucesso o público não economizava nos gritos e berros. Caso de quando Paul tocou o primeiro acorde de Blackbird. O estádio inteiro cantou junto e era impossível não ser contagiado pela beleza da música e pela troca de sentimentos entre plateia e artista.  Difícil era arriscar dizer quem parecia mais contente em compartilhar aquelas músicas: Paul ou as mais de 40 mil pessoas.

Tributos

Assim como no show de Belo Horizonte, e como deverá ser nas próximas apresentações, Paul presta homenagem à ex-esposa, Linda (Maybe I'm amazed), ao companheiro de composição e de banda, John Lennon (Here today), George Harrison (Something) e à atual companheira, Nancy Shevell (My Valentine, que teve imagens do clipe da música, estrelado por Johnny Depp e Natalie Portman). Ringo Starr, que fará shows no Brasil em novembro deste ano, ficou sem receber homenagem de Paul.

Com repertório idêntico ao tocado em Belo Horizonte, Paul não acrescentou nem tirou nenhuma música, hábito que mantinha em turnês anteriores. Pontos altos do show: All My Loving, My Valentine, Maybe I'm Amazed, Another Day, Blackbird, Obla di Obla da, Live and Let Die (com espetacular show de fogos de artifício no palco), Let it Be, Hey Jude e Helter Skelter. Nestas músicas, dava para escutar o estádio inteiro cantando junto com Paul.

Próximos shows

Paul segue com sua recém inaugurada turnê para Fortaleza, onde se apresenta no dia 9 de maio. Depois do Brasil, segue para os Estados Unidos, com shows marcados em Orlando, Austin, Memphis, Denver, Nova York e Tennessee. Após a passagem norte-americana, o ex-Beatle segue para a Europa, com shows na Polônia, Itália e Áustria. O final da turnê está marcado para agosto, quando Paul faz shows nos Estados Unidos e no Canadá.

Ao final de Helter Skelter, Paul avisou que estava na hora de dar tchau e disse em português: "é hora de vazar".  Foi quando se despediu de um público que presenciou um exemplo de talento, vitalidade vista em poucos artistas e simpatia honesta sem parecer forçado. Em duas horas e meia de show, Paul McCartney entregou exatamente aquilo que se esperava de alguém da grandiosidade dele. Boa música, bem interpretada, setlist mais que satisfatório, boas lembranças e emoção pura. Valeu, Paul!

Confira o set-list do show em Goiânia:

Eight days a week

Junior’s Farm

All my loving

Listen to what the man said

Let me roll it

Paperback writer

My valentine

1985

Long and winding road

Maybe I´m amazed

Hope of deliverance

We can work it out

Another day

And I love her

Blackbird

Here today

Your mother should know

Lady Madonna

All together now

Mrs Vanderbilt

Eleanor Rigby

Mr. Kite

Something

Obla di obla da

Band on the run

Hi hi hi

Back in the USSR

Let it be

Live and let die

Hey Jude

Day tripper

Lovely Rita

Get back

Yesterday

Helter Skelter

Golden Slumbers

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247