Paulão acusa Temer pelo desmonte da agricultura familiar em AL

O deputado federal Paulão (PT-AL) condenou o desmonte da agricultura familiar no Estado, “patrocinado pelo governo Michel Temer que reduziu os recursos do setor de R$ 24 milhões para R$ 2 milhões”; de acordo com o deputado, esse ato representa uma perseguição “desse governo golpista contra os trabalhadores do campo, as cooperativas agrícolas, as associações rurais, enfim, os pequenos produtores alagoanos”

O deputado federal Paulão (PT-AL) condenou o desmonte da agricultura familiar no Estado, “patrocinado pelo governo Michel Temer que reduziu os recursos do setor de R$ 24 milhões para R$ 2 milhões”; de acordo com o deputado, esse ato representa uma perseguição “desse governo golpista contra os trabalhadores do campo, as cooperativas agrícolas, as associações rurais, enfim, os pequenos produtores alagoanos”
O deputado federal Paulão (PT-AL) condenou o desmonte da agricultura familiar no Estado, “patrocinado pelo governo Michel Temer que reduziu os recursos do setor de R$ 24 milhões para R$ 2 milhões”; de acordo com o deputado, esse ato representa uma perseguição “desse governo golpista contra os trabalhadores do campo, as cooperativas agrícolas, as associações rurais, enfim, os pequenos produtores alagoanos” (Foto: Voney Malta)

Por eassim.net - O deputado federal Paulão (PT-AL) condenou nesta segunda-feira, 21, na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-AL) o desmonte da agricultura familiar no Estado, “patrocinado pelo governo Michel Temer que reduziu os recursos do setor de R$ 24 milhões para R$ 2 milhões”.

O ato, segundo ele, representa uma verdadeira perseguição “desse governo golpista contra os trabalhadores do campo, as cooperativas agrícolas, as associações rurais, enfim, os pequenos produtores alagoanos”.

Para o deputado o compromisso de Temer é unicamente com os grande produtores do agronegócios, a quem está premiando com o perdão de mais de 95% das dívidas.

-Foi dito neste evento que o PAA foi uma conquista de mais de 15 anos dos agricultores familiares do País e agora chega este governo sem nenhuma sensibilidade para com a vida de quem trabalha no campo e acaba com tudo, como está fazendo com as leis trabalhistas e a previdência social, que atinge diretamente o trabalhador rural”, disse Paulão.

Evento – O ato realizado na Fetag, segundo o presidente da entidade, Genivaldo Santos, foi exatamente para mobilizar as entidades que atuam na cadeia de produção da agricultura familiar, com o objetivo de mobilizar as autoridades estaduais e a bancada federal para que o governo devolva o que é de direito dos agricultores familiares do Estado.

O desmonte, segundo ele, se dar por meio do corte de recursos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) que beneficiava diretamente o pequeno e micro agricultor no Estado.

Com assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247