Paulão defende mais diálogo com a população

Entrevistado pela TV Gazeta, da Rede Globo, o candidato a prefeito de Maceió pelo PT, Paulão, criticou a desigualdade social na capital e propôs mais diálogo entre a gestão municipal e a população; ele afirmou que aceitou ser candidato para mudar a realidade atual da cidade, onde muitas regiões têm um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) semelhante ao da Suécia, enquanto em outras localidades o IDH é o mesmo da África

Entrevistado pela TV Gazeta, da Rede Globo, o candidato a prefeito de Maceió pelo PT, Paulão, criticou a desigualdade social na capital e propôs mais diálogo entre a gestão municipal e a população; ele afirmou que aceitou ser candidato para mudar a realidade atual da cidade, onde muitas regiões têm um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) semelhante ao da Suécia, enquanto em outras localidades o IDH é o mesmo da África
Entrevistado pela TV Gazeta, da Rede Globo, o candidato a prefeito de Maceió pelo PT, Paulão, criticou a desigualdade social na capital e propôs mais diálogo entre a gestão municipal e a população; ele afirmou que aceitou ser candidato para mudar a realidade atual da cidade, onde muitas regiões têm um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) semelhante ao da Suécia, enquanto em outras localidades o IDH é o mesmo da África (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O candidato a prefeito de Maceió pelo PT foi o entrevistado na sabatina da TV Gazeta nesta quinta-feira (22). Na ocasião, Paulão criticou a desigualdade social na capital e propôs mais diálogo entre a gestão municipal e a população. 

Ele afirmou que aceitou ser candidato para mudar a realidade atual da capital, onde muitas regiões têm um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) semelhante ao da Suécia, enquanto em outras localidades o IDH é o mesmo da África. 

Paulão também criticou a baixa cobertura do Programa de Saúde da Família (PSF) em Maceió, ressaltando que os recursos sempre foram enviados pelo Governo Federal para a capital alagoana, mas não eram aplicados como deveria. 

"Maceió tem a menor cobertura do PSF, em torno de 23%. Quando tem o prédio, faltam profissionais de saúde, quando tem o médico, faltam medicamentos. O Governo Federal, nas gestões de Lula e Dilma, sempre enviou recursos para Maceió, e a falta de investimentos é de responsabilidade da prefeitura", pontuou. 

Durante a entrevista no AL TV 1ª Edição, o candidato a prefeito disse ainda que pretende focar suas ações na juventude e criar um Plano Municipal de Segurança. "Hoje a juventude é vítima da violência e a segurança precisa ser prioridade. Por isso vamos criar o Plano Municipal de Segurança Pública, uma forma de integrar a sociedade e o Poder Público", falou. 

Paulão destacou ainda a proposta de orçamento participativo, na qual a população é ouvida para que os recursos possam ser aplicados. 

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247