Paulo Garcia retira nome e sugere o mesmo a Gomide

Petista afirma que não deixará a prefeitura de Goiânia para ser candidato ao governo estadual; ele pediu que o PT respeite e valorize a aliança com o PMDB; é um recado para o prefeito de Anápolis, o petista Antônio Gomide, que insiste em tocar em frente sua pré-candidatura a governador; candidato da oposição mais bem colocado nas pesquisas é Iris Rezende, mas oficialmente o nome do partido para o Palácio das Esmeraldas é Júnior Friboi

Petista afirma que não deixará a prefeitura de Goiânia para ser candidato ao governo estadual; ele pediu que o PT respeite e valorize a aliança com o PMDB; é um recado para o prefeito de Anápolis, o petista Antônio Gomide, que insiste em tocar em frente sua pré-candidatura a governador; candidato da oposição mais bem colocado nas pesquisas é Iris Rezende, mas oficialmente o nome do partido para o Palácio das Esmeraldas é Júnior Friboi
Petista afirma que não deixará a prefeitura de Goiânia para ser candidato ao governo estadual; ele pediu que o PT respeite e valorize a aliança com o PMDB; é um recado para o prefeito de Anápolis, o petista Antônio Gomide, que insiste em tocar em frente sua pré-candidatura a governador; candidato da oposição mais bem colocado nas pesquisas é Iris Rezende, mas oficialmente o nome do partido para o Palácio das Esmeraldas é Júnior Friboi (Foto: José Barbacena)

Goiás247 - O ano de 2014 começa com PT e PMDB batendo cabeças para tentarem acertar a composição dos candidatos ao governo. Nunca antes, a aliança entre os dois partidos esteve tão ameaçada. É por isso que o prefeito Paulo Garcia (PT) acena agora com um sinal de paz e ainda manda indiretas para Antônio Gomide, prefeito de Anápolis, que está com apetite grande para disputar o Palácio das Esmeraldas.

Na reunião que fez nesta segunda-feira com o secretariado, Paulo Garcia disse que não vai deixar a prefeitura de Goiânia e que nunca pensou em ser candidato a governador – o que não é bem assim. Antes da fase ruim com a crise financeira e o alagamento do túnel da Araguaia, o petista nunca havia desmentido as sondagens.

O recado mais contundente, entretanto, veio nas entrelinhas. Paulo Garcia diz na coluna Giro, de O Popular, que o PT deve respeitar e valorizar a aliança com o PMDB. É uma deixa de Paulo mandando Gomide cair fora da disputa. O prefeito de Goiânia só chegou ao cargo graças ao padrinho político Iris Rezende (PMDB), que é o nome da oposição o mais bem colocado nas pesquisas para o governo.

Mesmo com as investidas de Júnior Friboi, o ex-governador continua sendo o nome mais forte e até hoje não descartou totalmente a candidatura ao governo. Friboi insiste em empurrá-lo para o Senado. Por falar em Congresso, outra postulação embaralha ainda mais a aliança PMDB-PT.

A deputada federal Marina Sant’anna já aviou que não abre mão de disputar uma vaga no Senado. O que torna praticamente impossível o PT ter o candidato ao governo e o nome para o Senado. Seria reduzir o PMDB a pó, apenas com a vice, o que não vai acontecer.

Nos bastidores, os aliados de Gomide espalham que o prefeito ganhou aval de Rui Falcão, presidente nacional do PT, para seguir em frente na candidatura. Mas, não é tão simples assim. Pois, aqui reside algo maior: a eleição da presidente Dilma Rousseff. O PMDB pode muito bem ameaçar um boicote a Dilma e negar palanque para a presidente em Goiás, caso Gomide insista em ser governador.

Mais indireta

Paulo Garcia parece ter ensaiado com aliados o recado para Antônio Gomide. Em entrevista à rádio Luz da Vida, o secretário de Governo da prefeitura e home forte de Paulo, Osmar Magalhães, disse que é errada a estratégia de lançar vários nomes contra o governador Marconi Perillo (PSDB).

Como Osmar não influencia nas decisões maiores de PT e PMDB fica subentendido que sua afirmação tem como alvo o prefeito de Anápolis. É um recado dando conta de que Gomide não terá apoio do PT goianiense para sua candidatura ao governo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247