Paulo mostra dívida deixada por Iris: R$ 170 mi

Prefeito Paulo Garcia (PT) esteve na Câmara Municipal nesta segunda-feira para prestar conta do primeiro quadrimestre de 2016; prestação contas ficou sem segundo plano e o que virou destaque no plenário foi a discussão envolvendo a gestão do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB); ao ser desafiado pelo vereador Clécio Alves, o prefeito mostrou documento que mostra dívida de R$ 172 milhões da gestão de Iris Rezende com o governo de Goiás em 2010; desde que a aliança entre PT e PMDB foi rompida, membros dos partidos trocam acusações

Prefeito Paulo Garcia (PT) esteve na Câmara Municipal nesta segunda-feira para prestar conta do primeiro quadrimestre de 2016; prestação contas ficou sem segundo plano e o que virou destaque no plenário foi a discussão envolvendo a gestão do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB); ao ser desafiado pelo vereador Clécio Alves, o prefeito mostrou documento que mostra dívida de R$ 172 milhões da gestão de Iris Rezende com o governo de Goiás em 2010; desde que a aliança entre PT e PMDB foi rompida, membros dos partidos trocam acusações
Prefeito Paulo Garcia (PT) esteve na Câmara Municipal nesta segunda-feira para prestar conta do primeiro quadrimestre de 2016; prestação contas ficou sem segundo plano e o que virou destaque no plenário foi a discussão envolvendo a gestão do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB); ao ser desafiado pelo vereador Clécio Alves, o prefeito mostrou documento que mostra dívida de R$ 172 milhões da gestão de Iris Rezende com o governo de Goiás em 2010; desde que a aliança entre PT e PMDB foi rompida, membros dos partidos trocam acusações (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O prefeito Paulo Garcia (PT) esteve na Câmara Municipal nesta segunda-feira para prestar conta do primeiro quadrimestre de 2016. A prestação contas novamente ficou sem segundo plano e o que virou destaque no plenário foi a discussão envolvendo a gestão do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB). Iris deixou a prefeitura para Paulo Garcia em 2010 quando saiu do Paço para disputar o governo estadual.

Antigo defensor ferrenho de Paulo, o vereadores Clécio Alves (PMDB) desafiou o prefeito a comprovar que Iris havia deixado dívidas para Paulo Garcia. O petista apresentou a cópia do processo judiciário, que está registrado com número de protocolo 448503-51.2013.8.9.0051, com uma cobrança do Estado de Goiás estimada em R$ 172 milhões da Prefeitura de Goiânia na época, que já ultrapassa R$ 300 milhões em valores atualizados.

Clécio Alves defendeu Iris e contesto a versão de Paulo Garcia. “O ex-prefeito Iris Rezende, que é meu padrinho político, meu espelho, meu amigo. Esse prefeito, que eu acompanho, e ando com ele dia e noite, me confidenciou que no dia que ele deixou essa prefeitura, infelizmente, para essa administração desastrosa quase R$ 200 milhões em caixa. R$ 120 milhões no Tesouro e mais R$ 70 milhões em emendas parlamentares. Se eu estiver mentindo me desminta. 

Desde que PT e PMDB romperam a aliança, os vereadores peemedebistas começaram a criticar e não apoiar a gestão de Paulo Garcia. Não é a primeira vez que Paulo Garcia acusa Iris Rezende de deixar rombo na prefeitura. Paulo já afirmou que Iris deixou cerca de R$ 200 milhões de dívidas só na área da saúde.

A briga entre os dois partidos promete mais capítulos na campanha para a prefeitura. O PMDB deve ter Iris como candidato e o PT já escolheu a deputada estadual Adriana Accorsi.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247