Paulo Preto volta à cena para assombrar campanha de Alckmin

O ex-diretor do Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) voltou à cena através de novos delatores da Lava Jato que investiga as fraudes no Rodoanel; os delatores (dois executivos) revelaram, em acordo de leniência, que o doleiro Adir Assad, apontado pela Operação Lava Jato como gerenciador de propinas, participou de um encontro em um hotel, em São Paulo, que teria sido convocado pelo diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, o 'Paulo Preto', operador ligado a Alckmin

Paulo Preto volta à cena para assombrar campanha de Alckmin
Paulo Preto volta à cena para assombrar campanha de Alckmin (Foto: José Cruz/ABr)

247 - O ex-diretor do Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) voltou à cena através de novos delatores da Lava Jato que investiga as fraudes no Rodoanel. Os delatores (dois executivos) revelaram, em acordo de leniência, que o doleiro Adir Assad, apontado pela Operação Lava Jato como gerenciador de propinas, participou de um encontro em um hotel, em São Paulo, que teria sido convocado pelo diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, o 'Paulo Preto', operador ligado a Alckmin.

Os delatores afirmaram que foram ao encontro ‘representantes das onze construtoras do Trecho Sul do Rodoanel e representantes de algumas outras construtoras, numa sala de conferências do Hotel Meliá Jardim Europa’.

"As obras do Rodoanel Sul são alvo de denúncia da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo à Justiça em 3 de agosto. Adir Assad, que também é delator, foi convocado pelo Ministério Público Federal como testemunha de acusação do processo contra 33 investigados – ex-agentes públicos e representantes de construtoras – por fraudes a licitações e cartel. Segundo a denúncia, o cartel teve seis fases distintas e começou a ser organizado em 2004. Assad é citado na fase 5. Paulo Vieira de Souza, o 'Paulo Preto' foi nomeado, em março de 2007, diretor de Engenharia da Dersa. O executivo passou, então, a ser responsável internamente pela fiscalização da execução do Trecho Sul do Rodoanel.

(...)

Segundo a Lava Jato, ‘no primeiro semestre de 2008, Paulo Vieira de Souza convocou uma reunião coletiva com representantes das onze construtoras do Trecho Sul do Rodoanel e representantes de algumas outras construtoras, numa sala de conferências do Hotel Meliá Jardim Europa (localizado próximo à Dersa, na Rua João Cachoeira, no Itaim Bibi)’."

Leia mais aqui

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247