PBH anuncia socorro financeiro à Santa Casa

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), anunciou, em caráter emergencial, um socorro de R$ 4 milhões à Santa Casa de Belo Horizonte, para resolver parte dos problemas trazidos pela crise financeira; o hospital fechou unidade a fechar 400 dos 1.086 leitos. Segundo o prefeito, o dinheiro será dividido em quatro parcelas de R$ 1 milhão e o executivo terá que economizar para garantir a verba

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), anunciou, em caráter emergencial, um socorro de R$ 4 milhões à Santa Casa de Belo Horizonte, para resolver parte dos problemas trazidos pela crise financeira; o hospital fechou unidade a fechar 400 dos 1.086 leitos. Segundo o prefeito, o dinheiro será dividido em quatro parcelas de R$ 1 milhão e o executivo terá que economizar para garantir a verba
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), anunciou, em caráter emergencial, um socorro de R$ 4 milhões à Santa Casa de Belo Horizonte, para resolver parte dos problemas trazidos pela crise financeira; o hospital fechou unidade a fechar 400 dos 1.086 leitos. Segundo o prefeito, o dinheiro será dividido em quatro parcelas de R$ 1 milhão e o executivo terá que economizar para garantir a verba (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247- O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), anunciou, nesta segunda-feira (5), em caráter emergencial, um socorro de R$ 4 milhões à Santa Casa de Belo Horizonte, para resolver parte dos problemas trazidos pela crise financeira. O hospital fechou unidade a fechar 400 dos 1.086 leitos. Segundo o prefeito, o dinheiro será dividido em quatro parcelas de R$ 1 milhão e o executivo terá que economizar para garantir a verba.

“É um dinheiro do recurso do tesouro e um sacrifício muito grande para a PBH, mas afinal de contas alguém tem que se mexer. Não é a primeira vez que a prefeitura faz isso e também não é o primeiro hospital, mas eu acho que está na hora desse pessoal começar a olhar para esse povo, porque parece que não aprenderam a lição”, afirmou.

O Ministério da Saúde também anunciou dois aportes financeiras à unidade - o suporte foi publicado no Diário Oficial da União (DOU). O primeiro volume é de R$ 2.394 milhões por ano, que será dividido em parcelas mensais para tratamento de câncer. Os gestores informaram que o aporte será usado na aquisição de um aparelho de radioterapia. O segundo é de R$ 12 milhões por ano para os leitos da Santa Casa. 

O secretário de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado Pinto, disse esperar até o fim do ano ter perto de 1 mil novos leitos somando novas aberturas com reaberturas. O dirigente conta com os 400 da Santa Casa, além de 451 do Hospital do Barreiro, acordado com o ministro da Saúde, e outros 63 somando os hospitais Risoleta Neves e da Faculdade de Ciências Médicas. 


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247