Pedro Corrêa: mais uma ilegalidade de Barbosa

Promotor da Vara das Execuções Penais de Pernambuco, Marcelus Ugiette considera ilegal a prisão do ex-deputado federal, transferido para uma unidade de regime fechado na Região Metropolitana do Recife; situação é análoga à de outros condenados na Ação Penal 470 ao regime semiaberto que, desde 15 de novembro, estão em regime fechado na Penitenciária da Papuda, em Brasília

RECIFE, PE, 27.12.2013: PEDRO CORR�A/MENSAL�O/PE - O ex-deputado federal Pedro Corr�a, condenado no julgamento do mensal�o, chega para  o exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, �rea central da capital.Ap�s
RECIFE, PE, 27.12.2013: PEDRO CORR�A/MENSAL�O/PE - O ex-deputado federal Pedro Corr�a, condenado no julgamento do mensal�o, chega para o exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, �rea central da capital.Ap�s (Foto: Gisele Federicce)

Pernambuco 247 – O promotor da Vara das Execuções Penais de Pernambuco, Marcelus Ugiette, considera ilegal a prisão do ex-deputado federal Pedro Corrêa, enviado nesta sexta-feira 27 para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife.

O ex-parlamentar foi condenado a uma pena de sete anos e dois meses de prisão na Ação Penal 470, em regime semiaberto. A unidade para a qual foi transferido, no entanto, é de regime fechado. "Qualquer pessoa que foi condenada a uma pena em regime semiaberto não deve permanecer em regime fechado. É um absurdo, é ilegal", declarou o promotor em entrevista ao portal G1, da Globo.

Pedro Corrêa foi inicialmente preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília, mas assim que se entregou à Polícia Federal pediu para cumprir pena em seu estado de origem, Pernambuco. Quando desembarcou em Recife nesta sexta-feira, não havia determinação para qual unidade ele deveria ser enviado. "Se não havia definição do local em que ele deveria ficar, que o levassem para a unidade do regime semiaberto, que ele esperasse lá por essa pseudo-definição", criticou ainda Marcelus Ugiette.

Em Pernambuco, há quatro unidades de sistema semiaberto, localizadas nas cidades de Itamaracá, Canhotinho, Salgueiro e Petrolina. Ainda não há previsão para uma nova transferência. A situação de Corrêa é análoga à de outros condenados na AP 470 condenados ao regime semiaberto, mas que desde 15 de novembro estão sob regime fechado na Papuda, como o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247