Petista diz que ataque a Campos foi um desabafo

Após o PT publicar em sua página do Facebook um texto criticando o presidenciável e governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), chamando o gestor de "playboy mimado" e dizendo que o socialista vendeu a alma a oposição, o segundo vice-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Alberto Cantalice, disse que as críticas foram um "desabafo"; "Considero legítimo ele (Eduardo) se candidatar, mas não ficar fazendo críticas como se sempre tivesse atuado como oposição", afirmou

Após o PT publicar em sua página do Facebook um texto criticando o presidenciável e governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), chamando o gestor de "playboy mimado" e dizendo que o socialista vendeu a alma a oposição, o segundo vice-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Alberto Cantalice, disse que as críticas foram um "desabafo"; "Considero legítimo ele (Eduardo) se candidatar, mas não ficar fazendo críticas como se sempre tivesse atuado como oposição", afirmou
Após o PT publicar em sua página do Facebook um texto criticando o presidenciável e governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), chamando o gestor de "playboy mimado" e dizendo que o socialista vendeu a alma a oposição, o segundo vice-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Alberto Cantalice, disse que as críticas foram um "desabafo"; "Considero legítimo ele (Eduardo) se candidatar, mas não ficar fazendo críticas como se sempre tivesse atuado como oposição", afirmou (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 – Após o PT publicar, nesta terça-feira (7), em sua página oficial do Facebook um texto criticando o presidenciável e governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), chamando o gestor de "playboy mimado" e dizendo que o socialista vendeu a alma a oposição, o segundo vice-presidente nacional do PT, Alberto Cantalice, disse que as críticas foram um "desabafo".

"O grupo (que faz a gestão da rede) está insatisfeito com as críticas frequentes que o governador vem fazendo a um governo do qual ele participou por mais de dez anos, entende? Considero legítimo ele (Eduardo) se candidatar, mas não ficar fazendo críticas como se sempre tivesse atuado como oposição", disse Cantalice, que também é responsável pela gestão de mídias sociais da legenda.

No texto, o PT diz, também, que "a travessia da esquerda para a direita é uma espécie de doença infantil entre certa categoria de políticos brasileiros, um sarampo do oportunismo nacional" (leia mais aqui).

O dirigente reafirmou que o texto reflete a posição da executiva. "Tanto que não foi postado no site do partido", disse, de acordo com informações do Jornal do Commercio. "Ele (Eduardo) tem feito críticas sistemáticas a nós. Sentimos que precisávamos rebater e saiu esse texto. Não pretendemos retirar do ar ou bloquear. Isso acontece", acrescentou.

Em resposta aos ataques do PT, o PSB publicou uma nota, assinada pelo líder do partido da Câmara Federal, Beto Albuquerque (RS), segundo vice-presidente da legenda. De acordo com o texto, a posição dos petistas revelam que "a parcela que hoje domina o PT perdeu completamente seu espírito republicano, abandonou seu norte politico e transformou-se numa seita fundamentalista que ataca qualquer um" (leia mais aqui).

Pelo Facebook, o governador Eduardo Campos disse que o PSB continuará firma no "debate de alto nível sobre o Brasil". "O resto a gente ignora. Porque, enquanto os cães ladram, a nossa caravana passa. Vamos em frente, pessoal", afirmou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247