Petista diz que 'líder do PMDB faz chantagens'

Incomodado com a postura do PMDB na Câmara, o deputado federal baiano Valmir Assunção, do PT, bateu duro no líder peemedebista na Casa, Leonardo Picciani, nesta quarta-feira; "O líder do PMDB tem que cuidar do PMDB. Quem tem que cuidar do PT é o Líder do PT. Nós não podemos aceitar de forma nenhuma que o líder do PMDB venha tentar estabelecer regras e muitas vezes fazer chantagens aqui nesta casa"

Incomodado com a postura do PMDB na Câmara, o deputado federal baiano Valmir Assunção, do PT, bateu duro no líder peemedebista na Casa, Leonardo Picciani, nesta quarta-feira; "O líder do PMDB tem que cuidar do PMDB. Quem tem que cuidar do PT é o Líder do PT. Nós não podemos aceitar de forma nenhuma que o líder do PMDB venha tentar estabelecer regras e muitas vezes fazer chantagens aqui nesta casa"
Incomodado com a postura do PMDB na Câmara, o deputado federal baiano Valmir Assunção, do PT, bateu duro no líder peemedebista na Casa, Leonardo Picciani, nesta quarta-feira; "O líder do PMDB tem que cuidar do PMDB. Quem tem que cuidar do PT é o Líder do PT. Nós não podemos aceitar de forma nenhuma que o líder do PMDB venha tentar estabelecer regras e muitas vezes fazer chantagens aqui nesta casa" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Incomodado com a postura do PMDB na Câmara, o deputado federal baiano Valmir Assunção, do PT, bateu duro no líder peemedebista na Casa, Leonardo Picciani, nesta quarta-feira (6). "O líder do PMDB tem que cuidar do PMDB. Quem tem que cuidar do PT é o Líder do PT. Nós não podemos aceitar de forma nenhuma que o líder do PMDB venha tentar estabelecer regras e muitas vezes fazer chantagens aqui nesta casa".

Segundo Valmir, Picciani, que costuma dizer que segue as orientações do ex-presidente Lula, deveria se preocupar com outras pautas.

"Se seguisse a orientação do presidente Lula, não estava tentando aprovar a PEC 215 aqui. Se o líder do PMDB seguisse a orientação do presidente Lula, estaria aqui a gente discutindo redução de jornada de trabalho. Se seguisse a orientação do presidente Lula, não tinha aqui utilizado todos os mecanismos para aprovar a terceirização aqui nesta Casa. Se seguisse a orientação do presidente Lula, eu não tenho dúvida nenhuma de que não tinha dito aqui que iria rever o modelo de partilha do pré-sal. Ou seja, ele não segue a orientação do presidente Lula".

Abaixo vídeo com discurso do deputado Valmir Assunção.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247