Petistas da Bahia partem para a defesa de Lula

O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, comentou a denúncia da Justiça Federal no Paraná contra o ex-presidente Lula e afirmou que "não houve nenhum fator jurídico que se acrescentasse a essas denúncias infundadas que vêm sendo feitas contra o PT e contra Lula"; deputado federal e líder do partido na Câmara, Afonso Florence, disse que "existem apenas ilações e querem reviver a teoria do domínio do fato, que parece ter ganho novos adeptos"; para o deputado federal Valmir Assunção (PT), a denúncia é baseada em "convicções dos procuradores, que insistem em dizer que o triplex em Guarujá é de Lula", e que "o golpe parlamentar só será por completo se Lula não for candidato em 2018"

O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, comentou a denúncia da Justiça Federal no Paraná contra o ex-presidente Lula e afirmou que "não houve nenhum fator jurídico que se acrescentasse a essas denúncias infundadas que vêm sendo feitas contra o PT e contra Lula"; deputado federal e líder do partido na Câmara, Afonso Florence, disse que "existem apenas ilações e querem reviver a teoria do domínio do fato, que parece ter ganho novos adeptos"; para o deputado federal Valmir Assunção (PT), a denúncia é baseada em "convicções dos procuradores, que insistem em dizer que o triplex em Guarujá é de Lula", e que "o golpe parlamentar só será por completo se Lula não for candidato em 2018"
O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, comentou a denúncia da Justiça Federal no Paraná contra o ex-presidente Lula e afirmou que "não houve nenhum fator jurídico que se acrescentasse a essas denúncias infundadas que vêm sendo feitas contra o PT e contra Lula"; deputado federal e líder do partido na Câmara, Afonso Florence, disse que "existem apenas ilações e querem reviver a teoria do domínio do fato, que parece ter ganho novos adeptos"; para o deputado federal Valmir Assunção (PT), a denúncia é baseada em "convicções dos procuradores, que insistem em dizer que o triplex em Guarujá é de Lula", e que "o golpe parlamentar só será por completo se Lula não for candidato em 2018" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, comentou a denúncia da Justiça Federal no Paraná contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e afirmou que “não houve nenhum fator jurídico que se acrescentasse a essas denúncias infundadas que vêm sendo feitas contra o PT e contra Lula”. 

“Isso tem um caráter meramente político e feito para frear, inclusive, o desempenho que os candidatos do PT estão tendo junto à sociedade, que está reagindo ao golpe”, disse. De acordo com o parlamentar, o objetivo é “desgastar a imagem do presidente Lula e criar fatos para levar à inelegibilidade dele em 2018”. “Eles não têm votos. É a continuidade do impeachment da presidenta Dilma. Infelizmente, o Ministério Público, com esse procurador, demonstrou-se um serviçal das elites brasileiras e dos golpistas”. 

O deputado federal e líder do partido na Câmara, Afonso Florence, disse que “a denúncia não se sustenta sem provas. Existem apenas ilações e querem reviver a teoria do domínio do fato, que parece ter ganho novos adeptos”. “Espero que seja respeitado o devido processo legal, no qual o ônus da prova cabe à acusação, mas não há provas e por isso está configurada a perseguição política”, complementou. Os relatos desta matéria foram publicados no jornal Tribuna da Bahia.

Para o deputado federal Valmir Assunção (PT), a denúncia é baseada em “convicções dos procuradores, que insistem em dizer que o triplex em Guarujá é de Lula”, e que “o golpe parlamentar só será por completo se Lula não for candidato em 2018”.

“O que está em jogo é a consolidação do golpe, que nunca foi contra Dilma apenas, é contra um projeto que mudou a vida das pessoas, contra o Bolsa Família, contra o Minha Casa, Minha Vida, Fies, Prouni”, disse. “Contra o povo pobre deste país. E não há golpe com Lula candidato em 2018, eles sabem disso e, por isso, essa perseguição implacável ao melhor presidente que este país já teve”.  

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247