PF afasta mais 5 vereadores de Governador Valadares

A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagrou a segunda fase da Operação Mar de Lama, para combater aos crimes de corrupção supostamente praticados por agentes públicos e vereadores no município de Governador Valadares (MG), no Leste de Minas; a investigação iniciada no começo do mês apura as suspeitas de fraude de R$ 1,5 bilhão em contratos da prefeitura do município no interior de Minas; segundo as investigações, foram encontrados indícios de que, além dois oito vereadores já afastados, outros cinco e um gestor corporativo do SAAE recebiam propinas da organização criminosa investigada, para praticarem atos de ofício contrários ao interesse público

A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagrou a segunda fase da Operação Mar de Lama, para combater aos crimes de corrupção supostamente praticados por agentes públicos e vereadores no município de Governador Valadares (MG), no Leste de Minas; a investigação iniciada no começo do mês apura as suspeitas de fraude de R$ 1,5 bilhão em contratos da prefeitura do município no interior de Minas; segundo as investigações, foram encontrados indícios de que, além dois oito vereadores já afastados, outros cinco e um gestor corporativo do SAAE recebiam propinas da organização criminosa investigada, para praticarem atos de ofício contrários ao interesse público
A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagrou a segunda fase da Operação Mar de Lama, para combater aos crimes de corrupção supostamente praticados por agentes públicos e vereadores no município de Governador Valadares (MG), no Leste de Minas; a investigação iniciada no começo do mês apura as suspeitas de fraude de R$ 1,5 bilhão em contratos da prefeitura do município no interior de Minas; segundo as investigações, foram encontrados indícios de que, além dois oito vereadores já afastados, outros cinco e um gestor corporativo do SAAE recebiam propinas da organização criminosa investigada, para praticarem atos de ofício contrários ao interesse público (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagrou, nesta quarta-feira (27), a segunda fase da Operação Mar de Lama, para combater aos crimes de corrupção supostamente praticados por agentes públicos e vereadores no município de Governador Valadares (MG), na região do Vale do Rio Doce, Leste de Minas. A investigação iniciada no começo do mês apura as suspeitas de fraude de R$ 1,5 bilhão em contratos da prefeitura do município no interior de Minas. 

Nesta nova fase foram emitidos mandados de afastamento de mais seis vereadores da cidade, que já teve outros oito afastados na primeira etapa da operação, no dia 11 de abril. Segundo as investigações, foram encontrados indícios de que, além dois oito vereadores já afastados, outros cinco e um gestor corporativo do SAAE recebiam propinas da organização criminosa investigada, para praticarem atos de ofício contrários ao interesse público.

Os nomes dos parlamentares e do gestor foram encontrados em uma espécie de contabilidade de propinas, recebidas e pagas pela organização investigada, sempre vinculados a valores.

Com o desencadeamento desta segunda fase da operação, o número de pessoas afastadas das funções em Governador Valadares aumentou de 20 para 26, sendo que 13 delas são vereadores.


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247